Buscar
 
 

Resultados por:
 

 


Rechercher Busca avançada

Pub
Conectar-se

Esqueci minha senha

Últimos assuntos
» VII Aniversário Motos&Destinos, Castelo de Vide
por tmr77 Dom Maio 13 2018, 15:50

» MOTOCAMPING - Em Marvão e Castelo de Vide
por tmr77 Dom Maio 13 2018, 15:49

» Passeio a Santiago de Compostela
por tmr77 Dom Maio 13 2018, 15:46

» Volta ao Mundo de Francisco Sande e Castro
por Espsanto Sab Maio 12 2018, 23:18

» [Notícia] Scooter integrada num carro...
por Serzedo Ter Maio 08 2018, 14:44

» [Notícia] Antigo pentacampeão mundial de motocrosse morre...
por Serzedo Seg Maio 07 2018, 17:18

» [MotoGP] Miguel Oliveira no MotoGP em 2019
por Serzedo Sex Maio 04 2018, 16:54

» Passeio pelo Douro
por k u p Qui Maio 03 2018, 11:30

» [Evento] 24.ª Expomoto - 3 a 6 de Maio de 2018
por Rico Sousa Dom Abr 29 2018, 17:44

» [Moto2] Miguel Oliveira consegue 2.º pódio
por carlos lopes Dom Abr 29 2018, 12:41

» BMW CKLT Jantar das Terças Feiras By João Luis
por Joao Luis Seg Abr 23 2018, 01:02

» Atrelado q ocupa pouco espaço
por Serzedo Sex Abr 20 2018, 11:42

» [Aplicação] Waze tem modo para motociclos
por Serzedo Sex Abr 20 2018, 10:58

» [Aplicação] RISER, para motociclistas viajantes
por Serzedo Qui Abr 19 2018, 09:28

» A estrada mais longa. EN2
por Capt.Akimoto Qua Abr 18 2018, 14:32

» Melhor ferramente para planear rota - GPS
por k u p Seg Abr 16 2018, 17:13

» [Legislação] Tarifas das inspeções técnicas a veículos rodoviários
por Serzedo Seg Abr 16 2018, 15:19

» 603km
por Espsanto Qui Abr 12 2018, 23:31

» [Notícia] Em Espanha as motas têm dísticos ambientais...
por MotardFeio Qui Abr 12 2018, 08:52

» A escalada da velocidade ao longo da história
por MotardFeio Qui Abr 12 2018, 08:47

» Picos de Europa de Suzuki Vanvan
por Capt.Akimoto Qua Abr 11 2018, 23:37

» Viagens na minha terra (Serra da Freita)
por Capt.Akimoto Qua Abr 11 2018, 15:00

» Parque Natural do Alvão
por nunomsp Ter Abr 10 2018, 22:37

» [Notícia] Miguel Oliveira 3.º no GP da Argentina
por Serzedo Seg Abr 09 2018, 09:23

» O casamento
por Gomes88 Ter Abr 03 2018, 23:00

» Almoço Solidário no Vimeiro de Alcobaça
por Serzedo Seg Mar 26 2018, 16:22

» Aniversário M&D 2018
por Espsanto Qui Mar 15 2018, 11:19

» Lés a Lés 2018
por MotardFeio Seg Mar 12 2018, 15:19

» [Recomendação] Nova classe de portagem apenas para motas
por MotardFeio Sex Mar 09 2018, 08:01

» [Concurso] Crónica INTERNACIONAL do ano 2017!
por Vítor Soares Ter Mar 06 2018, 21:10

» OS LESMAS EM MARROCOS 26.03 A 02.04.2016
por Paulo Jesus Dom Fev 25 2018, 11:06

» Passeio até Lorvão
por Cesar Filipe Dom Fev 25 2018, 01:16

» Serra da Estrela - Cores de outono
por k u p Sex Fev 23 2018, 12:35

» Manifestação na defesa das motos com milhares em protesto
por AMCosta Qui Fev 22 2018, 10:11

» Escócia 2017
por horacioalgar Ter Fev 20 2018, 20:09

» De Alcobaça ao Monte Sinai, pagar uma promessa e fazer um pedido...
por Joao Luis Seg Fev 19 2018, 14:52

» Rota dos Balcãs - 2017
por Vítor Soares Dom Fev 18 2018, 13:48

» Castelo de Palmela
por carlosrosa Sab Fev 17 2018, 18:12

» N2 Aljustrel a Pedrogão Grande
por tmr77 Sab Fev 17 2018, 16:06

» Aldeia da Pena e Estada do Portal do Inferno
por tmr77 Sab Fev 17 2018, 15:56

» O Caminho de Mota para a India
por Joao Luis Sab Fev 17 2018, 13:37

» Manifestação - 18 de Fevereiro
por Cesar Filipe Sex Fev 16 2018, 13:53

» Manual de Circulação em Grupo
por PBarros Sex Fev 16 2018, 07:44

» [Teste-ride] Yamaha R1M (2018)
por Serzedo Ter Fev 13 2018, 18:47

» Volta de Ambientação
por k u p Sex Fev 02 2018, 12:07

Tempo
Al!ve FM

Quarta-feira das 21h às 24h Burn - A hora dos motards

Mapas
Flux RSS


MSN 
AOL 


Doação por Paypal

A Sierra de la Culebra

Ir em baixo

A Sierra de la Culebra

Mensagem por TodayAdventure em Sex Maio 27 2011, 01:48

A Sierra de la Culebra

Meio de uma tarde de Primavera. O artigo que estou a tentar escrever em casa teima em não "sair". Olho pela janela. Está sol mas, a Norte, nuvens negras ameaçam trovoada. Imagino um daqueles fins de tarde de luz magnífica que o tempo instável costuma trazer. Sem muitas demoras saio, direcção "extremo nordeste de Portugal", para uma zona do Parque Natural de Montesinho chamada Lombada, conhecida pela riqueza faunística. Há muitos veados por aqui. E sei, por técnicos do Parque, que é nesta zona que param com frequência algumas famílias de (raros) lobos que sobrevivem na região.

Rumo a Gimonde, a poucos quilómetros de Bragança. Gimonde bem podia ser chamada a aldeia-restaurante da capital de distrito, tal é a concentração de restaurantes à beira da estrada nesta pequena aldeia. É aqui que encontramos o famoso Abel, ou o Chefe Ruca, que todos conhecem na cidade. Depois sigo, serra acima, pela estrada mais a nordeste de Portugal, até Babe, onde começa um planalto. A estrada sobe, sobre e a Honda Today segue a fundo, entre os 25 e os 30 km/h. Passei várias vezes nesta estrada, de bicicleta, de automóvel ou numa moto muito mais potente, mas é primeira vez que reparo em alguns detalhes, no vale que existe à direita na estrada. É a primeira vez que há tempo para olhar, para "digerir" o que observo. De carro ou numa moto grande vou depressa demais, de bicicleta vou a arfar, concentrado na respiração, em vencer a subida.


Cerejeira nos arredores de Babe

Apesar de ir muito mais devagar do que o costume, a viagem não me parece mais longa... Chego à proximidade da aldeia de Babe num ápice. Mesmo antes de entrar na aldeia, consigo avistar duas cerejeiras, na encosta inclinada que desce em direcção ao rio, à minha direita. Nunca tinha reparado nelas.


Caminho alternativo...

O terreno parece abandonado e resolvo descer por um caminho de terra batida, quase até ao rio. Páro a pequerrucha, faço mira às cerejeiras e trepo a encosta até aos ramos mais baixos.


O lanche da natureza

Não eram muito doces, mas são-no o suficiente para reconfortar o estômago e relembrar o quanto os prazeres da vida são simples.

Regresso ao asfalto. A temperatura não podia ser melhor. Ameaça trovoada ao longe, a noroeste, levanta-se uma brisa. No céu os aviões deixam um rasto durante muito tempo, sinal de que há calmaria lá no alto da atmosfera.

A fotografia seguinte... será prova de que estamos perante um ser divino? Beatificação para a pequerrucha? ;-)


Scooter divina, às portas da aldeia de Vila Meã, na Lombada

O trânsito, como poderão adivinhar pela foto, é quase inexistente. A aldeia seguinte é Vila Meã, depois de Palácios e de S. Julião. Alguns idosos à porta... Não vejo crianças. Continuo sem parar, em direcção da aldeia seguinte (Deilão), nesta estrada que percorre a Lombada.

Entretanto a meio do caminho dou com um cruzamento para a capela de Sta Eulália.


Cruzamento para a Capela de Sta Eulália

Já aqui passei várias vezes, sei que os habitantes de Deilão se reunem junto da capela em convívios, mas NUNCA fiz este desvio. É hoje, então!


Detalhe da capela de Sta Eulália e as suas cerejeiras


Capela de Sta Eulália e as suas cerejeiras

É muito curioso observar a diferença desta cerejeira em relação à da primeira foto, tiradas com poucos minutos de intervalo. Aqui estamos a uma altitude um pouco maior, o clima é ligeiramente diferente, um pouco mais frio. As cerejeiras demoram mais a frutificar!


Homenagem ao Padre Belarmino Afonso, impulsionador da reconstrução da capela

O Padre Belarmino Afonso é uma das figuras do distrito e tem, na cidade de Bragança, um museu etnográfico que lhe foi dedicado.


Cultiva-se a terra


Vista para a capela


Ao fundo, um posto de observação florestal (para detecção de fogos)


As vistas da capela, para Norte

Regresso à estrada "principal". Passo por depois por Deilão, uma aldeia suja, o que por aqui quer dizer quase sempre, "relativamente rica". Os muitos animais da aldeia deixam as marcas da sua passagem, na sua rotina diária em direcção aos pastos nas terras circundantes. Muitos animais = riqueza, pessoas, aldeia maior. Os outros sinais parecem bater certo. Vejo mais pessoas, alguns adolescentes, que podem até viver em Bragança e estarem apenas a passar o seu fim-de-semana, há mais movimento. A associação local tem aspecto de estar activa, os quintais estão cultivados, algumas pessoas cuidam deles neste fim de tarde.


Cruzamento para a Petisqueira

Mais alguns quilómetros a 30 ou 40 km/h, em direcção à última aldeia, onde já estive muitas vezes: Guadramil. É a povoação mais a nordeste de Portugal e uma das mais ameaçadas de abandono total. Só velhos, em número que não ultrapassa 20/30 (no Inverno bastante menos ainda). No entanto não chego a atingir esta aldeia. Viro um pouco antes, para a Petisqueira, mais uma das aldeias encravadas do extremo nordeste - mas neste caso um pouco beneficiada pelo relevo no local (mais suave) e pela proximidade de aldeias espanholas, mais populadas dos que as transmontanas.


Um marco de fronteira e início de uma reserva de caça espanhola

O troço de estrada que vai até à Petisqueira acompanha a linha de fronteira e podem-se ver os marcos.


Vistas para as serras espanholas (1)


Vistas para as serras espanholas (2)

A serra da Culebra, que se estende para Norte, seguida das serranias da Sanabria, é riscada por inúmeros corta-fogos.


Marco de fronteira


A terra cultivada junto à Petisqueira


A Petisqueira é uma aldeia muito pequena e isolada mas pode ver-se uma grua!


Estrada que segue da Petisqueira até ao Rio Maçãs

Esta estrada foi asfaltada há muito pouco tempo. Era antigamente um caminho de contrabando e está agora em trabalhos finais de pavimentação do lado espanhol.


Junto à fronteira um pequeno santuário e parque de merendas

Do lado espanhol há outro parque de merendas.


O Rio Maçãs

O Rio Maçãs, fronteira física e administrativa entre Portugal e Espanha. A travessia foi na versão soft (sem molhar as peúgas). A versão hard vem daqui a pouco.


Seta, a palavra espanhola para COGUMELO

É o primeiro sinal que vemos do lado de lá do Maçãs! A colheita de cogumelos, não regulamentada em Portugal é regulada em Espanha. Os cogumelos são uma das riquezas da zona e algumas espécies, como as trufas são um pitéu relativamente caro, pelo menos em Espanha. Todos os Outonos me dedico a fotografar cogumelos (podia-me dar para pior, não!).


Corta-fogos na Sierra da Culebra


Giestas, neste caso amarelas

Por todo o lado há giestas de várias cores: amarelas, brancas, noutros locais quase só de cor lilás.


Parque infantil decadente (1)

Após uma meia dúzia de quilómetros trepando pela serra acima à estonteante velocidade de 20 km/h (confesso que me apeteceu momentanamente fazer estas curvas numa moto com motor :-) ), chego à aldeia espanhola de Figueruela de Arriba. Era mais ou menos o meu destino. Apesar de as aldeias espanholas não parecerem tão desertificadas, também há problemas com o envelhecimento das populações e fraca fixação de jovens. Esta é um parque infantil abandonado a precisar de disfarçar a ferrugem com tinta fresca...


Local para crianças (humanas e de duas rodas... )


Parque infantil decadente (2)


Correrei perigo???


Um balancé com falta de uso...


Chega a carninha de vitela"


O velho cata-vento...


Parque de Campismo de Figueruela

À saída da aldeia vê-se aquilo que vos queria mostrar. Um parque de campismo de 1ª classe, com piscina, bar, campo de ténis, bungalows, para além do óbvio espaço para acampar, no meio do nada. Se quisesse um local para o descanso total era para aqui que viria. A fotografia mostra também duas senhoras a caminhar ao fim da tarde. É um dos emblemas da zona: TODA a gente, de todas as idades, anda a caminhar ao final do dia, junto à estrada.


A entrada do camping


As facilidades do Camping, aberto todo o ano

Mais informações sobre o camping? Consultem aqui: http://www.elcampingdelasierra.com/ .


Entrada


Portão de entrada


Os bungalows


Os pontos de interesse das várias zona da comarca

Cada uma destas pequenas regiões da comarca tem uma vocação própria. À esquerda, vê-se desenhada a fronteira nordeste portuguesa.


A homenagem a um ex-alcaide de Figueruela de Arriba


Pronta para ir ao churrasco... ;-)


Pousando nos prados da aldeia à boa luz do fim de tarde (1)


Pousando nos prados da aldeia à boa luz do fim de tarde (2)


A dança da Primavera


Pousando nos prados da aldeia à boa luz do fim de tarde (3)


Marco da Via Romana XVII (Braga-Astorga)

Às portas da aldeia de Figueruela de Arriba, pode ver-se que ali passa uma Via antiga Romana, que faz parte de uma rede de vias que atravessavam a península ibérica. Esta via em concreto, a XVII, que passa junto ao camping, ligava Braga, em Portugal, a Astorga em Espanha e tinha 750 km de comprimento.


Relógio de Sol (1)


Relógio de Sol (2)


Fachada de casa particular em Figueruela de Arriba

Nas duas fotografias do que sobra de uma pequena árvore, depois de um incêndio, descubra as diferenças... :-)


Árvore solitária


Árvore com um amigo

Perguntarão o que tem a Sierra da la Culebra afinal, de especial. O que é especial é ser um local muito pouco visitado, preservado, discreto, cheio de vida animal e vegetal. Um paraíso de tranquilidade, para caminhantes e amantes da natureza. Lobos, cervídeos e muito mais, aqui vivem sem pressão dos humanos. Foi nesta serra que os veados, depois de extintos durante muito tempo, foram reintroduzidos pelos espanhóis há tempos atrás. A população tem vindo a aumentar cada vez mais, fruto de boa disponibilidade de alimentação e abrigo, a caça é muito controlada, e expandiram-se para as regiões portuguesas do Parque de Montesinho.


Aviso aos automobilistas


O Rio Maçãs na aldeia de... Riomanzas

O dia vai-se extinguindo e eu regresso a casa, do meu pequeno "curativo espiritual" . Regresso pela aldeia de Riomanzanas que quase tem ligação asfaltada a Portugal.


Travessia do Rio Maçãs em Riomanzanas


Molhada?


A luz do final do dia numa pista perto de Riomanzanas

Foram só três ou quatro horas de vadiagem, mas com um bom "poder vitamínico".

Para terminar, um pouco de orientação, para se perceber melhor por onde andei. A pouquíssimo conhecida Sierra de la Culebra é ofuscada pela bem mais conhecida e próxima Sanabria (com o seu impressionante lago glaciar e uma infraestrutura turística razoável), mas é um pequeno paraíso de tranquilidade.


Mapa de orientação (clicar para melhor visualização)

________________________

--
Today Adventure's World: http://todayadventure.blogspot.com/
avatar
TodayAdventure
A tirar a carta
A tirar a carta


http://todayadventure.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Sierra de la Culebra

Mensagem por Trophyvitor em Sex Maio 27 2011, 07:31

Epahhh já fiquei descontraído para o resto do dia....a tua crónica passou se tão lenta e suavemente que serve perfeitamente o teu propósito de lavagem do espirito..até para quem lê.... Very Happy

A envolvente parece muito porreiro...naquelas primeiras fotos da Serra de Culebra, aquilo ainda é neve nos topos??

E essa tal de via romana, existem vestigios de calçada, ou é só um caminho?

Como tu não gostas..mas mereces... Mérito Olá Very Happy

________________________
Já ronca!!!!
avatar
Trophyvitor
Já sai à rua a conduzir.
Já sai à rua a conduzir.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Sierra de la Culebra

Mensagem por Rui em Sex Maio 27 2011, 08:23

Fantástico Paulo. Mérito muito merecido... Sim

________________________
Felicidade é um modo de viajar, não um destino.
Roy Goodman

https://www.facebook.com/emergenciamotociclista?ref=hl

com4riding.blogspot.com

Andorra 1984

Férias Moto 1983
avatar
Rui
Já sai à rua a conduzir.
Já sai à rua a conduzir.


http://www.com4riding.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Sierra de la Culebra

Mensagem por Carlos Balio em Sex Maio 27 2011, 08:50

Espectacular...
Obrigado pela partilha, e aqui vai mais um mérito...
Abraço
avatar
Carlos Balio
Já sai à rua a conduzir.
Já sai à rua a conduzir.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Sierra de la Culebra

Mensagem por TodayAdventure em Sex Maio 27 2011, 08:50

@Trophyvitor escreveu:
A envolvente parece muito porreiro...naquelas primeiras fotos da Serra de Culebra, aquilo ainda é neve nos topos??

Não! A temperatura está demasiado alta para a neve se aguentar a esta altitude. A ilusão de neve é dada ou pelos picos rochosos sem vegetação de cor clara ou pelas nuvens junto ao horizonte.

@Trophyvitor escreveu:
E essa tal de via romana, existem vestigios de calçada, ou é só um caminho?

Neste local não vi calçada (Figueruela de Arriba), mas há MUITOS locais durante o percurso onde a calçada se vê perfeitamente. A via XVII passa aqui ao lado de Bragança e atravessa uma pequena aldeia aqui mesmo ao lado, chamada Castro de Avelãs, em Gimonde e em Babe (onde passei em antigas pontes romanas)

Mais informação sobre a parte portuguesa da Via XVII e outras vias romanas aqui: http://viasromanas.planetaclix.pt/

Zé Paulo.

________________________

--
Today Adventure's World: http://todayadventure.blogspot.com/
avatar
TodayAdventure
A tirar a carta
A tirar a carta


http://todayadventure.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Sierra de la Culebra

Mensagem por Constancio em Sex Maio 27 2011, 10:36

Fantástico, Zé Paulo. Como sempre!

E olha ... Mérito

Um abraço.

________________________
António Constâncio.
avatar
Constancio
Zero à esquerda
Zero à esquerda


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Sierra de la Culebra

Mensagem por alexandre em Sex Maio 27 2011, 11:09

Zé Paulo, para variar mais uma excelente foto-reportagem Wink

________________________
Cumprimentos e larguras, Cool
Alexandre
avatar
alexandre
Zero à esquerda
Zero à esquerda


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Sierra de la Culebra

Mensagem por mytic em Sex Maio 27 2011, 11:18

Mais uma reportagem excelente. Ainda estou relaxado apreciar este nosso Portugal profundo e desertificado. Um pequeno Paraíso de tranquilidade. Palmas V Toma lá Mérito
avatar
mytic
A tirar a carta
A tirar a carta


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Sierra de la Culebra

Mensagem por jm_araujo em Sex Maio 27 2011, 11:23

Andas a habituar-nos mal!!!!
Consegues com as tuas fotos e os teus relatos fazer-me perder nos locais e paisagens por onde passas, e "estragas" o stress do dia-a-dia para um ritmo equivalente às velocidades da Today.
Muito obrigado.

Mérito

________________________
Beijinhos e abraços a quem de direito,
Zé Maria
Honda Pan-European 1100 -
avatar
jm_araujo
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Sierra de la Culebra

Mensagem por vmbf em Sex Maio 27 2011, 16:07

Ora viva,

bonitos locais, excelente crónica!

Mérito

________________________
Cumprimentos,
Vítor Ferreira
avatar
vmbf
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Sierra de la Culebra

Mensagem por Serzedo em Sex Maio 27 2011, 17:08

Simplesmente maravilhoso Palmas

Adorei cada foto, cada palavra e cada frase... tudo Fixe

"V"

________________________
Google+ | | Mototurismo a dois | | Spritmonitor.de
Andar de mota é uma arte e cair... faz parte!! Fábio Pereira é o meu nome, Serzedo a minha terra.
avatar
Serzedo
Manda chicotadas.
Manda chicotadas.


http://www.mototurismoadois.pt.vu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Sierra de la Culebra

Mensagem por Jorge CBFista em Sex Maio 27 2011, 18:55

O Abel faz umas costoletas e umas postas grelhadas ali na hora, Hummm que saudades. A serra la culebra não conheço mas do lado de Portugal conheço Guadramil uma aldeia que parou no tempo seguindo na nova estrada que fizeram com ligação a Rio de Onor outra perola transmontana a aldeia de Montesinho e toda a zona raiana até Chaves são de uma beleza extraordinária. Parabens pelo bonito passeio e pela partilha das fotos.
avatar
Jorge CBFista
A tirar a carta
A tirar a carta


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Sierra de la Culebra

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum