Buscar
 
 

Resultados por:
 

 


Rechercher Busca avançada

Pub
Conectar-se

Esqueci minha senha

Últimos assuntos
» Escócia 2017
por Saulo wds Ontem à(s) 15:22

» Picos da Europa / Junho / 2017
por Zecacbr Qui Jun 22 2017, 21:29

» Brasil - Rota das Fronteiras / Uma Saga pela Amazônia
por Carlos Balio Sab Jun 17 2017, 05:25

» Em busca do Marco Lés a Lés
por Saulo wds Ter Jun 13 2017, 13:05

» LÉS a LÉS 2017
por Espsanto Ter Jun 13 2017, 09:13

» Comparativa Off-Road entre 1190R, GS1200, AT e Super Tenere
por carlos lopes Seg Jun 12 2017, 21:16

» Rota N2 - Guia
por Serzedo Seg Jun 12 2017, 16:36

» [Lista] 10 melhores sport-touring por Visor Down
por Rico Sousa Sab Jun 10 2017, 18:02

» XI Concentração Motard Moto Clube da Guarda
por Tuta Qui Jun 08 2017, 23:08

» [Evento] Oficina de Fotografia de motociclismo
por Serzedo Sex Jun 02 2017, 10:57

» [Ensaio] Suzuki V-Strom 650 - 2017
por Serzedo Sex Jun 02 2017, 10:56

» Viagem até Mont-St-Michel (França)...
por Espsanto Seg Maio 29 2017, 13:29

» 2016 - Les Pyrénées e Côte d'Azur
por hugo machado Seg Maio 29 2017, 12:20

» [Destino] Um Stonehenge no Alentejo
por Serzedo Seg Maio 29 2017, 10:32

» Dia do Motociclista em Castelo Branco
por Cesar Filipe Dom Maio 28 2017, 13:59

» Fomos dar uma volta de barco....em Veneza com passagem pelo berço (da Ducati)
por Tuta Sex Maio 26 2017, 23:23

» Normandia 2013
por hugo machado Qui Maio 25 2017, 11:53

» [Notícia] Porto Extreme XL Lagares - Enduro (27/05/2017)
por Serzedo Qua Maio 24 2017, 14:49

» [Notícia] Nicky Hayden em estado grave após atropelamento
por Serzedo Seg Maio 22 2017, 22:53

» [Dica] KuantoKusta e comparação de preços do combustível
por Serzedo Seg Maio 22 2017, 12:11

» Vila Real > Fontes > Vila Real
por luisfilipe Dom Maio 21 2017, 22:05

» Passeando pela Arrábida
por Rico Sousa Dom Maio 21 2017, 17:33

» Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)
por Daniel Lucas Dom Maio 21 2017, 16:36

» Escandinávia 2017
por jacare Sab Maio 20 2017, 21:54

» [MotoGP] O acidente que destruiu a moto de Miller
por Serzedo Sab Maio 20 2017, 16:09

» Clube Motard de Leça da Palmeira
por Antonio Carlos Serrano Sex Maio 19 2017, 10:11

» [Destino] Rota Vicentina entre as 6 mais belas do mundo
por Serzedo Qui Maio 18 2017, 10:46

» Visita à Mesquita Central de Lisboa
por Joao Luis Seg Maio 15 2017, 13:40

» El Camino se hace al andar..... ...en Moto!!!
por Elisio FJR Sex Maio 12 2017, 17:06

» VI Aniversário Motos & Destinos
por Jorge CBFista Qui Maio 11 2017, 21:41

» Emblemático e Original
por Rico Sousa Qui Maio 11 2017, 11:30

» MOTUS LONE STAR 2 TURBO – UM CHEVY COM DUAS RODAS
por Serzedo Qui Maio 11 2017, 11:21

» O Caminho de Mota para a India
por Joao Luis Qua Maio 10 2017, 14:38

» De Maxiscooter por Marrocos
por cristina Qua Maio 10 2017, 14:13

» Portugal - Angola Tricontinental Solo J Ride
por Saulo wds Ter Maio 09 2017, 13:01

» Crónica Resumida - The Lone Rider's Day
por Paula Kota Seg Maio 08 2017, 12:53

» Aragão por Lone Rider- O Rey Moncayo (outra Vez)
por Paula Kota Seg Maio 08 2017, 12:39

» COMARRISCOS EM IBIZA!!!
por Paula Kota Seg Maio 08 2017, 11:29

» [Notícia] Nova marca em Portugal - UM
por Serzedo Sex Maio 05 2017, 09:11

» [Notícia] Motociclista aterrou em cima de carro na A28
por Serzedo Qui Maio 04 2017, 18:07

» [Notícia] Audi parece que vai mesmo vender Ducati
por Rambo Qui Maio 04 2017, 01:00

» [Crónica] Páscoa 2017, fomos a Aboim e Terras de Bouro (16.04.2017)
por luisfilipe Qua Maio 03 2017, 12:19

» [Notícia] Motas com selo inferior a 10 euros isentos de imposto
por Serzedo Ter Maio 02 2017, 10:06

» A estrada para o Céu...
por Zecacbr Dom Abr 30 2017, 14:19

» A " Estrada da Mata"
por Carlospira Sab Abr 29 2017, 17:46

Tempo
Al!ve FM

Quarta-feira das 21h às 24h Burn - A hora dos motards

Mapas
Flux RSS


MSN 
AOL 


Doação por Paypal

Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Mensagem por Cobra em Sab Fev 11 2017, 15:15

Pois é... O tempo é tão pouco que até me esqueço de escrever crónicas Sad

Só agora reparei que não tinha feito nada para o relato desta volta que aconteceu ora veja... há ano e meio!

E acho que vale bem a pena fazer aqui o relato, nem que seja mais curto pois a memória já não ajuda.

A zona bem merece e para terem a ideia esta foi a segunda vez que lá fomos (de mota) e ainda ficaram alguns carimbos para meter na "caderneta"

Eu sou suspeito adoro aquele bocado em redor da Serra de Grazalema.

Para quem não se lembra fizemos uma primeira incursão em 2012 no mesmo formato relatada aqui:

http://motosedestinos.forumeiros.com/t2432-rota-dos-pueblos-blancos-01-04nov2012

Como gosto de ficar com um recuerdo na montra destas voltas "maiorzitas" e ainda não tinha um 'tócolante da volta anterior, mandei fazer um que resumisse as duas para colar na montra da Tiger.



Desta vez engendrei um percurso para revisitar os melhores locais e visitar outros mais a Sul por onde não passámos da primeira vez.



Bom e vamos lá de seguida ao que interessa Wink

________________________



Spritmonitor.de Triumph Tiger 800XCx MY2016
avatar
Cobra
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Mensagem por Cobra em Sab Fev 11 2017, 16:17

A segunda ida aos Pueblos estava planeada para ser feita como a primeira. Formato de quatro dias depois do Verão, em duas Tigers com o amigo Rui Barradas.

Desta vez o itinerário também ficou por minha conta, conheço relativamente bem a zona e o Rui confiou no meu critério.

Como disse da primeira vez andámos mais a Norte da Sierra de Grazalema à cata dos pueblos mais interessantes.

Desta vez estava projectado explorar a vertente mais a Sul e incluir (dentro do possível) uma passagem por alguns dos pueblos já conhecidos mais interessantes.

Quatro dias para quem está em Lisboa e arredores parece-me uma boa aposta. Dá para encostar facilmente a um fim-de-semana, e não dando para ver tudo, dá para ver muita coisa.

O Sul de Espanha de Verão já se sabe que é quente, por isso a melhor altura é lá ir antes ou depois... Nós fomos depois.

Saída de Lisboa cedinho por nacional até à fronteira com um tempo fresquinho.

Paragem na Varche para o pequeno-almoço já à beira de Elvas, aqui o Rui bem disposto para aconchegar o estômago.



Daqui até Sevilha foi um "pulinho" e foi por lá que picámos o almoço já com algum calor.



Hoje seria para rolar todo o dia e chegar à tardinha a Jerez de La Frontera...

E assim foi... Deixámos as motas na garagem do hotel e fomos dar uma volta pela cidade.

Não sendo excepcional Jerez tem o seu encanto e mesmo já sendo uma cidade de boas dimensões segue o tipíco cenário de um pueblo andaluz.

Muita gente nas ruas, como eles gostam de viver... E a verdade é que com este clima não apetece mesmo outra coisa.

Chegámos em boa altura com o Sol já a querer encostar ao horizonte o que dá aquela corzinha quente fabulosa às imagens.



Um dos pontos altos da cidade é a velha catedral de Jerez.





Uns detalhes magníficos.



A parte antiga é muito agradável de explorar.





Nada melhor do que algumas fotos para demonstrar.







E claro comes e bebes aqui não falta.





Jantámos por ali numa daquelas esplanadas um "lomo de cerdo a la plancha" bem saboroso.

Depois ainda mandei abaixo um gelado que a temperatura assim o demandava Smile

Finalmente regressámos ao hotel para o descanso que amanhã temos aí umas curvas para fazer.

________________________



Spritmonitor.de Triumph Tiger 800XCx MY2016
avatar
Cobra
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Mensagem por Cobra em Sab Fev 11 2017, 17:42

De manhãzinha seguimos logo para Cádiz que fica ali logo ao lado.

Tomámos por lá o pequeno almoço com as Tigers por perto.


Tivemos sorte, pois quando nos preparávamos para ir embora passa a distinta "guardia civil" que educadamente nos mandou tirar dali as motas.

Depois apontámos para Vejer de La Frontera, o primeiro pueblo blanco a visitar que não fica muito longe dali.

Uma nota histórica sobre os pueblos com denominação La Frontera. Durante a ocupação islâmica a fronteira do território Al Andalus foi mudando ao longo do tempo à medida que ia sendo reconquistado pelos espanhóis... Pois bem, muitas das aldeias fronteiriças que o foram delimitando assumiram precisamente essa designação por esta característica.

Vejer fica no topo de uma colina e não desilude, está com certeza na colecção dos melhores pueblos blanco, ficam as fotos para atestar.







O duo de britânicas.


________________________



Spritmonitor.de Triumph Tiger 800XCx MY2016
avatar
Cobra
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Mensagem por Cobra em Dom Fev 12 2017, 13:51

De Vejer seguimos até à beira de Algeciras... Estrada interessante especialmente junto pela albufeira de Charco Redondo.

Algeciras não estava nos planos, nem o rochedo de Gibraltar, nenhum dos dois é particularmente interessante.

Começámos a rumar para Norte em direcção à Sierra. Mas antes um desvio até Castellar de La Frontera.

Castellar também não tem nada de especial, a não ser um castelo com vista privilegiada sobre a albufeira de Guadarranque que está no Parque Natural de Los Alcornocales.

Facto curioso, o castelo está a 7kms do pueblo que lhe dá nome...

Não conseguimos parar no castelo, aquilo é pequenito e só existem meia dúzia de lugares que estavam ocupados.

Assim para não deixar as motas encavalitadas de maneira acrobática ficámos-nos pelo miradouro sobre a albufeira uns metros mais abaixo.



"nozes"



Dali seguimos para Jimena... também de la Frontera, claro.

Aqui tinha planeado um troçozito de terra para chegar ao pueblo, nada de especial só mesmo para levantar um pouco de pó.

Logo no inicio havia um ribeiro praticamente seco a atravessar. Aí avistámos umas placas de proibição de circulação de motociclos...





Parámos e quando no estávamos a preparar para dar meia-volta eis que passa um carro na maior descontração.



Eu geralmente não gosto de me armar em esperto...
Se há um sinal de proibição respeito, mas claramente aqui o que se pretendia era afastar veículos de motocross, o que não era o nosso caso de maneira que seguimos atrás do fulano.

5 quilómetros depois estávamos à entrada de Jimena, num bom spot para tirar umas fotos.





Há sempre um tuga a empatar.



Última edição por Cobra em Sex Fev 17 2017, 08:37, editado 1 vez(es)

________________________



Spritmonitor.de Triumph Tiger 800XCx MY2016
avatar
Cobra
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Mensagem por Espsanto em Dom Fev 12 2017, 14:56

Mais um mérito para a colecção! Mérito Acabei de ver a Rota dos Pueblos Blancos, edição 2012 e 2015. Excelente passeio!!! Motard

Espsanto
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Mensagem por Cobra em Dom Fev 12 2017, 21:53

Muito obrigado.

Só agora reparei que as imagens/vídeos da crónica anterior tinham ido todos com o galheiro... Já repus tudo em conformidade Wink

Cumps!

________________________



Spritmonitor.de Triumph Tiger 800XCx MY2016
avatar
Cobra
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Mensagem por Cobra em Dom Fev 12 2017, 23:26

Depois de Jimena apontámos para o próximo pueblo... Casares.

Teríamos de subir até Gaucín e desviar para Sul até Casares uns 30 quilómetros. Um desvio de ida e volta, pois a pernoita seria feita em Ronda, mais a Norte.

O tal desvio faz-se descendo a colina de Gaucín para depois subir a de Casares. Todo o traçado é sinuoso, o que inicialmente pode parecer muito cativante... E seria, não fosse o estado da porca da estrada...Até levávamos as motas certas, as Tigers têm um bom curso de suspensão. Mas 30 quilómetros a apanhar cacetada na coluna (andar em pé não era possível com uma estrada cheia de curvas)... Às tantas parecia-me que estava em cima de um barco em mar alto picado... Sempre segurando bem as Tigers pelas "orelhas" lá fizemos o caminho até Casares... Espero sinceramente que a aldeola valha esta esfrega, senão ainda descarrego no primeiro espanhol que lá encontrar.

Felizmente, valia a pena... Bem, na verdade já tinha feito o trabalho de casa e sabia que este é um dos pueblos mais interessantes por aqui.







Logo á entrada há um miradouro com vista privilegiada sobre Casares e no lado inverso sobre a serrania onde se consegue também avistar o rochedo de Gibraltar.





Uma das preocupações que tínhamos era arranjar um sítio para estacionar as Tigers, sem recorrer a equilibrismos... Não é fácil andar por estas ruas estreitas íngremes e muito menos estacionar... Eu tinha visto que na parte de cima junto à estrada principal seria a melhor opção, e a partir daí desceríamos a pé até ao centro do pueblo.

Mas quando lá chegámos estava tudo cheio e dado que vimos a indicação de parque de estacionamento mais adiante seguimos a estrada.

Pois bem, acabámos por contornar o pueblo e descer até lá abaixo pelo lado fora, o que nos levou de facto à entrada de um parque de estacionamento coberto...

Maravilha, ficam aqui as Tigers em segurança e à sombra.



Daqui seguem umas escadas que nos levam logo próximo do centro de Casares... Epá palmas, muito bem pensado!

O centro não é muito grande são meia-dúzia de ruas que vão dar a uma praça.



As ruas são muito giras. Tudo muito acanhado e impecavelmente arranjado...





Havia ali uns festejos quaisquer, via-se alguma decoração a propósito e na praça estavam a montar um pequeno palco para a "fiesta" que iria acontecer logo de noite.



Estava na hora de almoço. Aproveitámos o facto de ter as Tigers bem estacionadas e do local ser tão simpático para nos sentarmos numa esplanada da praça e tratar do estômago.


Última edição por Cobra em Sex Fev 17 2017, 08:33, editado 1 vez(es)

________________________



Spritmonitor.de Triumph Tiger 800XCx MY2016
avatar
Cobra
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Mensagem por Cobra em Seg Fev 13 2017, 22:31

Ficámos na esplanada frente ao chafariz à sombra de um guarda-sol.



Estava bastante calor e o Rui resolveu pôr-se à vontade.



O sítio era giro e almoçou-se bem ali como se pode ver pela sobremesa.



E depois mais uma voltinha por ali e duas ou três fotos antes de abalar.



Gostei bastante de Casares, é um postal perfeito dos pueblos blancos.





E agora com o calor e de pança cheia ia mesmo saber bem fazer aquela estrada de novo até Gaucín... Se não nos sai o almoço pela boca a meio do caminho é uma sorte!

Com a moleza ainda nos custou mais fazer o regresso do que a ida... Mas bom lá chegámos ao miradouro de Gaucín.

E este é outra pueblo digno de nota, como se percebe pelas fotos.



Aqui uma grande panorâmica.



A vista a Sul também é qualquer coisa.



E daqui também se enxerga o "calhau" de Gibraltar.



Finalmente uma foto para a posteridade desde o "balcón" da serrania.



Gaucín segue o estilo mais genuíno dos pueblos blancos, casinhas brancas amontoadas numa colina com as ruínas de uma fortificação no topo.

Tinha um percurso todo delineado para passarmos lá dentro. Mas demorámos um bocado de tempo a mais em Casares e havia uma coisa que não queria absolutamente perder, o pôr do Sol em Ronda... De modos que riscámos a travessia de Gaucín, ficando pela vista à distância... O que convenhamos não é necessariamente mau. Em locais que aprecio, gosto sempre de deixar um bom motivo para voltar.


Última edição por Cobra em Sex Fev 17 2017, 08:21, editado 1 vez(es)

________________________



Spritmonitor.de Triumph Tiger 800XCx MY2016
avatar
Cobra
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Mensagem por Cobra em Qua Fev 15 2017, 19:36

Subimos para Norte em direcção a Ronda. Mas em vez de ir a direito e fazer  o caminho mais curto desviámos para o Pueblo de Jimera de Libar. Permitiria-no fazer uma incursão leve na serra de Grazalema e também uma excelente estrada cénica que segue até Ronda junto ao rio Guadiaro. Este troço é particularmente bonito em termos de paisagens. Vai-se pelo fundo de um vale a coberto de uma parede alta de rocha calcária que se ergue à esquerda… Já cheira a serra!

De caminho passa-se por Benaoján um pueblito simpático sem ser fenomenal. E finalmente Ronda que abordámos pela entrada Oeste… Desta vez não ficámos num hotel tão central. Mesmo assim nada mal, já que estávamos a apenas uns 8 minutos a pé do centro… E também tinha garagem, o que nos deixava mais sossegado. Check-in feito, trocámos de roupa num instante e siga para a rua. Não podíamos perder o pôr do Sol!... Da outra vez que aqui estivemos faltou-nos sorte da meteorologia já que logo depois de chegarmos a chuva veio e não mais nos largou. Hoje, nada disso… Temperatura agradável e um Sol radioso… Despachámo-nos a chegar à Alameda del Tajo. Trata-se de um magnífico passeio pedonal ajardinado que faz também de miradouro na margem Oeste da famosa ponte nova…



E se há momentos ditos perfeitos que nos marcam de forma absolutamente inesquecíveis, para mim este é um deles… O cair do Sol num dia quente a partir do balcão de Ronda é para mim um dos mais bonitos que me foi dado a ver. Correndo o risco de não conseguir passar satisfatoriamente o sentimento que fica, aqueles 30 minutos de luz calorosa que iluminam em cores de ouro todo a cidade no alto do penhasco são sublimes e reconfortantes. A temperatura agradável ajuda à experiência e o Sol a desaparecer lentamente à nossa frente por detrás das colinas altas vai fazendo cambiar as tonalidades do céu de um azul profundo a um laranja arroxeado fabuloso. É nesta altura que o miradouro se vai enchendo de pessoas para apreciar este espectáculo fabuloso... Para quem não conhece, recomendo vivamente esta experiência única, pelo menos uma vez na vida… Ficam algumas fotos que por muito conseguidas que estejam não fazem jus à beleza do momento.









Última edição por Cobra em Sex Fev 17 2017, 08:19, editado 1 vez(es)

________________________



Spritmonitor.de Triumph Tiger 800XCx MY2016
avatar
Cobra
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Mensagem por Cobra em Qua Fev 15 2017, 19:37

Já com a alma quente, fomos tratar de reconfortar também o estômago… Da última vez que aqui estivemos e dado que estava de chuva, optámos por ficar no hotel e aí degustar um agradável jantar de gastronomia local… Hoje estava bom para almoçar na rua, de modo que depois de dar uma voltinha pelos spots principais da cidade, fomos até à praça principal.

O "balcão" de Ronda ou penhasco com uma altura de mais de 100 metros.





As piteiras dão se bem por aqui.



A praça de touros da "Real Maestranza de Caballería de Ronda" cuja construção data de 1785.



A famosa ponte.



Casitas à beira do precipício.





Optámos por mandar vir umas tapas e apreciar todo aquele movimento à nossa volta. Os espanhóis gostam de viver na rua, isso já se sabe e aqui não é diferente. Excepto talvez o facto de aqui se ver muito turista. Ronda é uma cidade histórica que foi popularizada por várias personalidades das artes que se apaixonaram por ela. Orson Welles (cujas cinzas se encontram aqui depositadas), Ernest Hemingway (que tem uma rua com o seu nome) ou o poeta Rainer Rilke entre outros. Como tal assumiu uma dimensão internacional no turismo e é fácil ouvir-se por aqui um inglês falado em perfeito sotaque americano… Mesmo assim creio que a cidade não perdeu nada da sua genuinidade. Continua a ser uma cidade tradicional, fortemente ligada à tauromaquia (tem uma das praças de touros mais antigas) e onde ainda é fácil ver aquelas velhotas espanholas de penteados armados com laca e vestidos com padrões tradicionais sentadas nos bancos da praça a passar o tempo.

Depois do jantar seguimos tranquilamente até ao hotel passando pela "calle Espinel", uma rua pedonal onde há sempre muito movimento. É uma espécie de artéria comercial da cidade onde se concentram a maior parte das lojas e atravessa grande parte do centro da cidade… Eu não resisti e ainda fui ali comer um gelado antes de regressarmos ao hotel.



O quarto de hotel que nos tinha sido destinado ficava no topo, o que o tornava quente sendo necessário recorrer ao ar condicionado para conseguirmos ter ali um ambiente confortável. A vantagem é que tínhamos acesso à cobertura do prédio e assim podíamos deixar o equipamento a arejar… Umas fotos no facebook, um bocadinho de conversa com os de casa e vamos ao descanso.


Última edição por Cobra em Sex Fev 17 2017, 08:13, editado 1 vez(es)
avatar
Cobra
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Mensagem por Espsanto em Qua Fev 15 2017, 20:38

Queroooo ,tenho de ir a Ronda!!!
Um mérito pelo fabuloso Por do Sol Mérito

Espsanto
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Mensagem por Rico Sousa em Qui Fev 16 2017, 19:50

Mto bom, +1 de incentivo ao resto.

________________________

... e vamos com calma!
FJRico
avatar
Rico Sousa
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Mensagem por Cobra em Qui Fev 16 2017, 23:03

Manhã cedo, descemos para tomar o pequeno-almoço e saímos logo com as motas. Hoje o dia seria todo reservado para rolar na serra, revisitar alguns pueblos e conhecer outros. Saímos de Ronda descendo de novo até Benaoján por onde tínhamos passado ontem, e daí subindo até Montejaque (deriva do árabe Monte-Xaquez significa "montanha perdida"), curiosa povoação encalhada num estreito junto a uma parede calcária. Enfiámo-nos pelas ruelas estreitas à procura de um ponto mais alto que nos desse uma boa imagem. Mas não demos com nada, de maneira que seguimos para a próxima.

Subimos um pouco para descer de novo Serra adentro... Próxima paragem em Villaluenga del Rosario, um pequeno pueblo muito castiço. Está localizado numa zona geográfica curiosa. A chamada Manga de Villaluenga, um estreito (ou canhão) de duas paredes calcárias paralelas com cerca de 6 quilómetros de longitude. Por acção da erosão da água estas paredes estão pejadas de buracos e pequenas grutas... Na verdade a maior galeria subterrânea da região inicia aqui numa monumental entrada, e é conhecida pela "Sima de Villaluenga" (ou poço/abismo de Villaluenga). O sistema de galerias não é totalmente conhecido, mas sabe-se que as águas do rio (que caem aqui num poço de 60 metros à entrada), desaguam 7 quilómetros mais abaixo (com desnível total de 600 metros) nos mananciais de Ubrique (pueblo por onde passaremos logo de seguida). Fica aqui um pequeno vídeo do canal de turismo da região sobre esta curiosa galeria subterrânea.



Não fomos ao poço, mas fomos espreitar o pueblo. E devia ser muito cedo para os locais, pois não vimos ninguém na rua... Parámos junto a uma espécie de miradouro improvisado de onde se conseguia ter uma boa panorâmica da aldeia de do canhão que a rodeia.



Miradouro acima.



Outra vista do miradouro.



E miradouro abaixo, com as Tigers no canto e a entrada da "Sima" lá ao fundo.



Continuámos pela estrada que atravessa a "Manga" e passámos ao largo de Benaocaz, outro pueblito mínimo próximo de Villaluenga.

Não parámos aqui, porque também não vale muito a pena... É giro sim senhor, mas nada de sensacional...

A pouco mais de um quilómetros temos Ubrique, esse sim um grandioso pueblo.


Última edição por Cobra em Sex Fev 17 2017, 08:07, editado 1 vez(es)

________________________



Spritmonitor.de Triumph Tiger 800XCx MY2016
avatar
Cobra
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Mensagem por Cobra em Qui Fev 16 2017, 23:04

Muito obrigado Epsanto e Rico Sousa.

Aos poucos a crónica vai saindo Wink

________________________



Spritmonitor.de Triumph Tiger 800XCx MY2016
avatar
Cobra
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Mensagem por ricmags em Sex Fev 17 2017, 00:03

os teus relatos são de ver e chorar por mais.
muito bom, parabéns
avatar
ricmags
Zero à direita
Zero à direita


http://instagram.com/ricardo.mags

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Mensagem por Cobra em Sab Fev 18 2017, 12:44

Muito obrigado ricmags, é um prazer poder partilhar estas experiências...

Se o relato for suficientemente interessante, creio que será um bom incentivo para outros quererem também conhecer.

________________________



Spritmonitor.de Triumph Tiger 800XCx MY2016
avatar
Cobra
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Mensagem por Cobra em Sab Fev 18 2017, 12:57

Tinha colocado um ponto de GPS no itinerário no suposto miradouro del Mojón de la Víbora, com vista sobre Ubrique… Não percebemos à primeira nitidamente onde se encontrava… Era uma espécie de pequeno descampado abandonado ao lado de uma moradia… De facto daqui avistava-se Ubrique, mas mesmo muito lá ao longe.



Ubrique, já tínhamos visitado na primeira parte dos Pueblos. Mas na altura estava a chover copiosamente, o que permitiu ver pouco mais que a avenida central e beber um café numa esplanada… Desta vez íamos com rota feita que nos iria fazer passar por ruas e ruelas deste Pueblo encantador... Ubrique é conhecido pela sua indústria de peles que está fortemente ligada a sua origem árabe. É também um pueblo de dimensões consideráveis, alberga cerca de 17.000 habitantes (Villaluenga que visitámos antes, tem cerca de 500). Como vários outros pueblos está arrumado junto a uma encosta rochosa e localiza-se geograficamente no limite do Parque Natural da Serra de Grazalema e do Parque Natural Los Alcornocales. Já agora para quem conhece, a loja de material de moto Ubricarmotos é aqui que está sedeada.



Entrámos por Ubrique e fui tentando seguindo o percurso do GPS. A ideia era tentar subir à parte mais antiga que se encontra junto à encosta para conseguir arranjar um bom ângulo de vista sobre a cidade.

Não estava a correr mal. Começámos tranquilamente a subir pelas ruelas e estas a estreitar… Curva para aqui, curva para ali e conseguimos subir próximo do ponto que pretendia… Mas a dada altura o GPS dizia-me para seguir em frente e era impossível… Ups… Vamos aqui por cima pensei eu… Mas nada feito, 20 metros depois chegamos a um beco sem saída… Bonito… Agora temos de dar meia-volta às Tigers… Com muita calma, um de cada vez fizemos aquela dança do chega à frente, chega atrás e lá se conseguiu inverter a marcha… Mesmo não sendo pequenas estas máquinas são formidáveis de manusear… Por esta altura percebi que não valia a pena ateimar no caminho. Tinha visto uma espécie de pátio em forma de varanda com boa vista sobre a cidade, mas certamente que não é por aqui que se la vai… Já estávamos a transpirar com a ginástica, vamos mas é para baixo e continuar a viagem… Voltámos à avenida principal e seguimos para a saída... Mas nada melhor que um videozito curto do momento.



Vamos à próxima…

________________________



Spritmonitor.de Triumph Tiger 800XCx MY2016
avatar
Cobra
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Mensagem por Cobra em Dom Fev 19 2017, 22:19

Fomos um bocadinho mais abaixo da Serra, até à próximo da aldeia de Algar. Aqui o encanto não é o pueblo que acaba por ser pequeno e banal, mas a albufeira que está próxima, a Presa de Los Hurones é digna de nota. São 900 hectares de água aqui retidos que asseguram água potável, de regadio e produção de energia hidroeléctrica. A sua importância é relevante já que esta região é a que apresenta maior precipitação anual em toda a província de Cádis…



Existe um empreendimento turístico na encosta virada para a presa, designado por Tajo del Aguila. É um espaço de acesso público com um restaurante e algumas casas rurais para arrendar.



Por aqui quase se chega lá abaixo à água, e quando digo baixo é mesmo isso. A inclinação é quase a pique!... A estrada é circular, pelo que se vai por um lado e volta-se por outro. Foi o que fizemos. Entrámos no complexo e fomos dar a voltinha lá abaixo… Depois estacionámos as motas junto ao restaurante onde comprámos umas garrafas de água. Já estava a ficar uma brasa do cacetinho…



Muito bonita esta zona… Ficam as fotos para o atestar.



Bom, e depois de andar pelo Sul, siga agora para o Norte da Serra...

________________________



Spritmonitor.de Triumph Tiger 800XCx MY2016
avatar
Cobra
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Mensagem por Elisio FJR em Ter Fev 21 2017, 15:05

Mais 1 M para o Cobra!!!

________________________
MY LIFE IS A HELL!!!
avatar
Elisio FJR
Já sai à rua a conduzir.
Já sai à rua a conduzir.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Mensagem por jacare em Ter Fev 21 2017, 21:54

Boa crónica e belas fotos!
Mérito

Por acaso ainda te recordas do nome do hotel?
É que vou ficar uma noite em Ronda depois do MotoGP em Jerez e hotel com garagem dá sempre jeito.

________________________
"A sorte protege os audazes"
avatar
jacare
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Mensagem por Cobra em Qua Fev 22 2017, 22:40

Muito obrigado Elisio!

jacare obrigado e claro que me recordo... Já lá fiquei 2 vezes... É o Arunda II...

Se for só para descansar o esqueleto é tudo o que basta, modesto mas correcto e com garagem subterrânea fechada para deixar a máquina na tranquilidade.

Outra boa opção é o Hotel Hermanos Macias, em pleno centro e com restaurante interessante. Também têm garagem fechada mas fica a uns 200m do hotel.

Ambos são de preços comedidos e em condições razoáveis.

Se for para ficar em grande estilo, então não há que enganar, no Parador (com magnífica vista para a ravina) ou no Hotel Maestranza mesmo em frente à praça de touros.

________________________



Spritmonitor.de Triumph Tiger 800XCx MY2016
avatar
Cobra
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Mensagem por jacare em Qua Fev 22 2017, 22:53

Obrigado pelas informações.
Já esta reservado!
Nunca lá iria ter pois não tem indicação de estacionamento

________________________
"A sorte protege os audazes"
avatar
jacare
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Mensagem por Cobra em Qui Fev 23 2017, 19:28

Ora então continuando.

Rumámos para Norte em direcção ao pueblo que dá nome a este Serra.

Antes ainda passámos por um pueblito de nome El Bosque, mas depois da dose destes dias nada de muito interessante a destacar por aqui... E passámos também ao lado do seguinte, Benamahona, que é ainda mais pequeno que o anterior.

Finalmente Grazalema. Pueblo grande e bonito enfiado numa cova no meio das montanhas de calcário.



A origem de Grazalema é muito antiga, sabendo-se que em 715 foi conquistada pelos Mouros e em 1485 reconquistada a estes, junto com mais outros seis pueblos de onde se incluem também Ubrique e Villaluenga del Rosario... Nessa altura assumiu o nome de Zagrazalema.

Estacionámos a motos próximo da praça e fomos dar uma voltinha curta por ali.



As ruazinhas são o máximo... Casitas de um branco impecável amontoadas umas contra as outras.



A maioria destes pueblos foi arrasado e saqueado durante a Guerra da Indepência (século XVIII) e depois durante a Guerra Civil Espanhola (século XX)... Grazalema não foi excepção. Felizmente perdurou, mesmo com uma valente redução demográfica. Tem resistido nestes esconderijos desta bela serra, preservando os seus traços originais sem deixar de se ajustar racionalmente ao turísmo, valorizando também os seus produtos regionais.



Por falar nisso, Grazalema e arredores (nomeadamente Villaluenga del Rosario e Montejaque) são região demarcada das cabras payoyas que apenas se encontram aqui. Destas faz-se o queijo payoyo, um produto tradicional desta região.



Foi só uma voltinha, já que estava na hora de almoço... Melhor tratar da bucha agora e deixar a visita mais tranquila para depois.

Seguimos para a praça principal onde estavam os comes e bebes... Muito movimento por aqui.

Havia uma enorme esplanada que parecia bem simpática... Mas bolas, não cabia lá nem mais um alfinete!



Acabámos por arranjar lugar num interior de um restaurante com aspecto agradável.

A ementa era assim, assim... Aquele típico menu de dois pratos... Mas vamos a isso que também fica em conta.

________________________



Spritmonitor.de Triumph Tiger 800XCx MY2016
avatar
Cobra
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Mensagem por Cobra em Qui Fev 23 2017, 22:09

Depois do almoço fomos dar mais uma volta para desmoer a coisa...

Logo ali na praça vimos uma peça rara, um Ford Mustang GT500 último modelo a fugir que se pode ainda ver na foto abaixo.



Bela máquina com um V8 americano (que se fazia bem ouvir) de 5.400cc.

E seguimos ruela acima, ruela abaixo, sempre de máquina fotográfica na mão.



Caramba, tem mesmo um ar castiço este pueblo!









Depois voltámos até ao estacionamento onde se pode apreciar uma vista grandiosa da serra a partir de um balcão.



E se as motos há pouco ficaram sozinhas, agora estavam bem acompanhadas.



Siga para mais uma!

________________________



Spritmonitor.de Triumph Tiger 800XCx MY2016
avatar
Cobra
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Mensagem por Cesar Filipe em Dom Fev 26 2017, 16:15

Quando andei pelo Sul de Espanha tinha ficado com a ideia de que pouco mais tinha ficado para ver do que Ecija... mas afinal parece que anda há muita coisa Shocked

Hei-de voltar aí ainda faltam muitos dias de passeios por España antes disso já que aquilo é enorme e há muita coisa para explorar.

Boa crónica, texto e fotos Fixe acho que vou roubar umas ideias Assobiar

Mérito

________________________
César Filipe V

avatar
Cesar Filipe
Zero à direita
Zero à direita


http://voltinhasdemoto.blogspot.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pueblos Blancos II (10-13/09/2015)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum