Buscar
 
 

Resultados por:
 

 


Rechercher Busca avançada

Pub
Conectar-se

Esqueci minha senha

Últimos assuntos
» Escandinávia 2017
por Gracinda Ramos Hoje à(s) 20:09

» Aldeias históricas e a Excomungada!
por ssousa Qui Nov 08 2018, 23:08

» Marginal até Cabo da Roca
por Zecacbr Seg Nov 05 2018, 21:04

» Passeio pela costa - de Mira a Gaia.
por Rico Sousa Dom Nov 04 2018, 16:26

» Tradicionais festejos do Forum Viajar de Moto em Alcobaça
por viteze Dom Nov 04 2018, 14:21

» De Santarem a Alcobaça 20-10-2018
por Jorge CBFista Sex Out 19 2018, 20:26

» Contacto da administração.
por Serzedo Sex Out 19 2018, 13:09

» [Notícia] Ton-Up Garage: petiscos e motas no Porto
por mazevedo Ter Out 09 2018, 14:11

» Tradicionais festejos do Forum Viajar de Moto em Alcochete
por carlosrosa Sex Out 05 2018, 21:09

» Fim de Semana em Avis.
por Zé Oliveira Seg Out 01 2018, 00:58

» As melhores trilhas moto trail em Portugal
por tmr77 Ter Set 25 2018, 16:14

» VIAGEM A TARAMUNDI
por Vitor Silva Sab Set 22 2018, 19:19

» 2017 - Milão/Stelvio/Dolomitas/Liubliana/Verona
por nunomsp Qui Set 20 2018, 16:59

» 27º ANIVERSARIO BMW Motoclube de Portugal - Covilhã
por Joao Luis Qua Set 19 2018, 15:11

» BMW CKLT Jantar das Terças Feiras By João Luis
por Joao Luis Qua Set 19 2018, 14:18

» Passeio a Toledo
por Carlospira Seg Set 17 2018, 18:01

» [Notícia] Fenati abandona motociclismo...
por Vitor Silva Ter Set 11 2018, 18:01

» TRAVELER´S EVENT
por Joao Luis Seg Set 10 2018, 10:49

» Alguma volta programada?
por Joao Luis Seg Set 10 2018, 00:08

» [Novidade] Agora o Motos & Destinos também no Topic'it
por Serzedo Dom Set 09 2018, 02:59

» O Caminho de Mota para a India
por Joao Luis Qua Set 05 2018, 20:45

» Aldeia da Pena e Estada do Portal do Inferno
por Carlos Balio Seg Set 03 2018, 13:39

» Passeando pela Arrábida
por Serzedo Dom Ago 12 2018, 00:11

» Passeio a Santiago de Compostela
por Elisio FJR Ter Ago 07 2018, 15:47

» Fui ver o Mar e a Serra
por Elisio FJR Ter Ago 07 2018, 15:27

» PASSEIO NA GALIZA
por Elisio FJR Ter Ago 07 2018, 15:16

» XASSOS 2018
por tdg-rui Sex Ago 03 2018, 10:15

» Rolls-Royce das motos
por tmr77 Qui Ago 02 2018, 16:25

» [Notícia] Dani Pedrosa termina carreira no final deste MotoGP
por Serzedo Qui Jul 12 2018, 17:17

» Route 66 Portuguesa, EN 2
por tmr77 Ter Jul 10 2018, 10:34

» Passeando pela raia
por Swift Seg Jul 09 2018, 15:00

» Suzuki V-Strom 650 XT - Avis, Estremoz
por Swift Seg Jul 09 2018, 14:58

» [Revista digital] Andar de Moto
por Serzedo Sex Jul 06 2018, 13:17

» Passeio pelo Douro
por Rambo Ter Jul 03 2018, 11:31

» Passeio até Lorvão
por Rambo Ter Jul 03 2018, 11:15

» Outono no Gerês
por tmr77 Ter Jul 03 2018, 10:13

» Deambulações pelo Norte
por tmr77 Ter Jul 03 2018, 10:04

» Picos da Europa Maio de 2018
por Carlos Balio Ter Jun 05 2018, 13:05

» MOTOCAMPING - Em Marvão e Castelo de Vide
por Espsanto Qui Maio 24 2018, 18:44

» Passeio á serra do Carvalho- ( Vila Nova de Poiares )
por Espsanto Qui Maio 24 2018, 17:52

» VII Aniversário Motos&Destinos, Castelo de Vide
por tmr77 Dom Maio 13 2018, 15:50

» Volta ao Mundo de Francisco Sande e Castro
por Espsanto Sab Maio 12 2018, 23:18

» [Notícia] Scooter integrada num carro...
por Serzedo Ter Maio 08 2018, 14:44

» [Notícia] Antigo pentacampeão mundial de motocrosse morre...
por Serzedo Seg Maio 07 2018, 17:18

» [MotoGP] Miguel Oliveira no MotoGP em 2019
por Serzedo Sex Maio 04 2018, 16:54

Tempo
Al!ve FM

Quarta-feira das 21h às 24h Burn - A hora dos motards

Mapas
Flux RSS


MSN 
AOL 


Doação por Paypal

Escandinávia 2017

Ir em baixo

Escandinávia 2017

Mensagem por Gracinda Ramos em Qua Maio 10 2017, 21:44

Cucu!

Num momento em que tanta coisa me rouba o tempo para confraternizar, vou buscando um pouco de descanso e motivação nos devaneios sobre destinos no próximo mês de agosto! E a verdade é que o desenho foi feito cedo e as reservas confirmadas, porque a zona é cara e quanto mais tarde reservar, mais caro se vai pagar!

A minha Negrita já exibe os autocolantes que lhe assentam muito bem:





e o caminho será assim... bem, na verdade será muito mais floreado isso é certo!



As bolinhas fofas de algodão negro, são os pontos onde vou dormir!
Ficou lindo, não ficou?  Vrummm

________________________
Beijucas!   Olá


Viajar é mais assustador para quem fica do que para quem vai!
avatar
Gracinda Ramos
Ainda é motorato!
Ainda é motorato!


http://gracindaramos.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escandinávia 2017

Mensagem por Espsanto em Qua Maio 10 2017, 22:17

Muito bem, Gracinda.Mais uma grande viagem desta vez até ao mítico Cabo Norte por dois países com as mais fabulosas paisagens da Europa:Noruega e Finlandia! Babar E com os longos dias de Verão do Norte vais ter muito tempo para curtir as estradinhas por onde sabes tão bem deambular...
avatar
Espsanto
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escandinávia 2017

Mensagem por Carlospira em Qui Maio 11 2017, 14:24

UIUIUI....Mas que grande aventura aí vem !!!!!

Força nesses planos. Cá estaremos para acompanhar a odisseia !!

Beijucas

________________________
CARLOS PIRES
Mama Sumae !!
avatar
Carlospira
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escandinávia 2017

Mensagem por Serzedo em Qui Maio 11 2017, 17:55

Mais uma maravilhosa viagem e que se aguarda uma excelente crónica. Palmas

"V"

________________________
Google+ | | Mototurismo a dois | | Spritmonitor.de
Andar de mota é uma arte e cair... faz parte!! Fábio Pereira é o meu nome, Serzedo a minha terra.
avatar
Serzedo
Manda chicotadas.
Manda chicotadas.


http://www.mototurismoadois.pt.vu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escandinávia 2017

Mensagem por Gracinda Ramos em Sab Maio 13 2017, 22:07

Esta será a viagem mais cara da minha vida…

Um pormenor que é uma enormidade, quando tudo custa tanto a superar, despesas extra, pagamentos extra, insegurança extra, mas uma viagem que se fará contra tudo o que teima em impossibilita-la…

A vida ensinou-me que há momentos em que tenho de arriscar, ou nunca conseguirei realizar os meus sonhos mais básicos! Era nos momentos de maior penúria que Salvador Dali dava as maiores gorjetas e isso não tem de ser visto como um ato de inconsciência, vejo-o mais como um ato de coragem e encorajamento pessoal, quando arriscamos tudo para animarmos o nosso ânimo.

Assim acontece comigo…

Nunca fui aos países escandinavos porque tudo é caro lá para cima, mas depois veio a crise, o governo começou a ratar fortemente o meu vencimento, eu comecei a perder capacidade de economizar e a perceber que podia ter lá ido há muito tempo atrás, quando afinal ainda tinha capacidade de poupar!

A evolução das coisas tem sido cruel, porque afinal não é evolução, é regressão!
Então eu vou, antes que nunca mais o possa fazer!

Será uma viagem meio apertada, em que a gasolina para a moto será a minha primeira prioridade, porque eu tenho de ir e voltar. O resto que se lixe, porque o que eu viver ninguém mo retirará nunca mais!

Fiz o que estava ao meu alcance para tornar as coisas menos pesadas e marquei as dormidas muito cedo, para que não se esgotassem as menos caras, por isso era inicio de fevereiro quando já estava tudo pronto: caminho traçado e reservas confirmadas.
Como fazer agora para esperar pacientemente até julho chegar e terminar para partir?

E as paragens serão 26 e serão assim, ao longo do meu caminho:

1. San Martin – Espanha
2. Saloujour – França
3. Annecy – França
4. Interlaken – Suíça
5. Nuremberga – Alemanha
6. Hamburgo – Alemanha
7. Føllenslev - Dinamarca
8. Gotemburgo - Suécia
9. Oslo - Noruega
10. Evjemoen - Noruega
11. Bergen - Noruega
12. Trondheim - Noruega
13. Bodø - Noruega
14. Lyngseidet - Noruega
15. Honningsvåg - Noruega
16. Rovaniemi - Finlândia
17. Helsínquia - Finlândia
18. Turku - Finlândia
19. Estocolmo - Suécia
20. Copenhaga - Dinamarca
21. Amesterdão – Holanda
22. Karlsruhe – Alemanha
23. Bourg-Saint-Pierre – Suíça
24. La Croix-Valmer – França
25. Girona – Espanha
26. Navarrete – Espanha
Casa - Portugal

________________________
Beijucas!   Olá


Viajar é mais assustador para quem fica do que para quem vai!
avatar
Gracinda Ramos
Ainda é motorato!
Ainda é motorato!


http://gracindaramos.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escandinávia 2017

Mensagem por Panzer Tank em Dom Maio 14 2017, 12:06

Boas
Cá ficamos a espera das tuas crônicas
Boa Viagem
Panzer Tank

________________________
Artilharia= Arma mais sexy do mundo, onde cai f... tudo
Grupo de modelistas da Zona Oeste  Spritmonitor.de
avatar
Panzer Tank
Já conduz... mal!
Já conduz... mal!


http://modelistasdooeste.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escandinávia 2017

Mensagem por Saulo wds em Dom Maio 14 2017, 21:56

Tudo bem, ansioso que estou vou me conter até julho para só então seguir na garupa virtual!!
Vá la faça desenhos, fotografe e viva o caminho, enfim faça uma belíssima viagem.

A tempo: Passei em teu Blog afim de uma rápida visita, por fim acabei por me alongar e ainda não vi tudo!!
avatar
Saulo wds
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escandinávia 2017

Mensagem por Simone em Seg Maio 15 2017, 13:42

Olá Altamente!
Mais uma viagem que será cheia de historias e paisagens maravilhosas!

Desejo que tudo corra bem!
E os € apareçam!
Beijinhos
avatar
Simone
Já conduz... mal!
Já conduz... mal!


http://martasimone.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escandinávia 2017

Mensagem por Gracinda Ramos em Seg Maio 15 2017, 15:33

Obrigada pelas vossas palavras de apoio!
Conto sempre com a companhia, nem que seja à distância, de quem vai acompanhando os meus caminhos!
Eu vou dando noticias até partir e depois de andar por lá também, certamente! Vrummm

________________________
Beijucas!   Olá


Viajar é mais assustador para quem fica do que para quem vai!
avatar
Gracinda Ramos
Ainda é motorato!
Ainda é motorato!


http://gracindaramos.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escandinávia 2017

Mensagem por Serzedo em Seg Maio 15 2017, 16:01

@Gracinda Ramos escreveu:Obrigada pelas vossas palavras de apoio!
Conto sempre com a companhia, nem que seja à distância, de quem vai acompanhando os meus caminhos!
Eu vou dando noticias até partir e depois de andar por lá também, certamente!  Vrummm

E nós ficamos a aguardar essa notícias!

P.S.: Hoje a Célia viu-te na A4, apitou, deu sinal de luzes e acenou, mas parece que não a reconheceste dentro do enlatado. Laughing

"V"

________________________
Google+ | | Mototurismo a dois | | Spritmonitor.de
Andar de mota é uma arte e cair... faz parte!! Fábio Pereira é o meu nome, Serzedo a minha terra.
avatar
Serzedo
Manda chicotadas.
Manda chicotadas.


http://www.mototurismoadois.pt.vu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escandinávia 2017

Mensagem por Gracinda Ramos em Seg Maio 15 2017, 16:28

@Serzedo escreveu:
@Gracinda Ramos escreveu:Obrigada pelas vossas palavras de apoio!
Conto sempre com a companhia, nem que seja à distância, de quem vai acompanhando os meus caminhos!
Eu vou dando noticias até partir e depois de andar por lá também, certamente!  Vrummm

E nós ficamos a aguardar essa notícias!

P.S.: Hoje a Célia viu-te na A4, apitou, deu sinal de luzes e acenou, mas parece que não a reconheceste dentro do enlatado. Laughing

"V"

Oh não me apercebi! Sad
Eu sou pouco sensível a carros, tendo a nem pensar que trazem gente dentro, por isso nunca me lembro olhar bem para eles!
Dá -lhe um beijinho meu Dar flor

________________________
Beijucas!   Olá


Viajar é mais assustador para quem fica do que para quem vai!
avatar
Gracinda Ramos
Ainda é motorato!
Ainda é motorato!


http://gracindaramos.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escandinávia 2017

Mensagem por so.usa em Qua Maio 17 2017, 22:21

Palmas

Babar
avatar
so.usa
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escandinávia 2017

Mensagem por jacare em Sab Maio 20 2017, 21:54

Mais uma magnifica rota em perspectiva.
A Noruega é um pais lindissimo para viajar e de mota então será top!
Os fjords são coisas únicas e com paisagens incomparáveis.
Já por lá passei umas poucas de vezes e Bergen é uma cidade muito bonita e agradável.  
O único senão é mesmo o custo de vida muito elevado sobretudo para a bolsa do tuga. Num pais produtor de petróleo até os combustíveis são mais caros do que em Portugal. As portagens são muitas, pois aparecem em todo o tipo de estradas, túneis (há vários com rotundas no interior) e pontes. Refeições baratas não há a não ser algum fast-food e bebidas alcoólicas às refeições então é para esquecer, sobretudo o vinho, que mesmo na liquor store é caro (ex: uma Casal Garcia anda pelas 100nkr=10€).
Uma boa viagem a seguiremos as crónicas e fotos.
Beber

________________________
"A sorte protege os audazes"
avatar
jacare
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escandinávia 2017

Mensagem por Gracinda Ramos em Qua Nov 07 2018, 22:20

Cucu!

Nunca cheguei a publicar aqui a crónica desta viagem e nunca cheguei a acaba-la no meu blogue!

Acho que é um bom momento para o fazer, para memória futura!  Motard

Então foi assim:


***

Olá mundo!

Há algum tempo que eu não faço uma cronica, afinal escrever um livro não é a coisa a que mais estou habituada na vida e foi uma tarefa que me ocupou a mente e a vida por muito tempo! Mas quando uma viagem é extensa e marcante é importante regista-la, para que os momentos mais intensos e relembrados não façam desaparecer da mente as pequenas histórias e os pequenos encantos.

Por isso, depois de 3 anos volto a relembrar cada passo de um caminho que conclui apenas há, literalmente, meia dúzia de dias. Espero que quem me acompanhou desvende o que não mostrei nem contei, a cada linha que escreva e a cada foto que publique, e se realize um pouco, pois no fundo fizeram parte da viagem ao estarem comigo a cada ligação ao mundo que fui fazendo.

Ao contrario do habitual, decidi muito cedo onde iria e cedo tratei das reservas de dormidas. Os meus destinos eram caros, eu não sou rica e reservar tarde encareceria substancialmente a viagem. Efetivamente, pelo facto de fazer as reservas no inicio de fevereiro, consegui que o total pago não excedesse os 950 €, o que, sendo bastante acima do que costumo pagar noutros destinos, não ultrapassou o que eu poderia despender.

A bagagem este ano foi maior, tinha de contar com o frio e a chuva, e levar roupa para o calor e para o frio implica muita disciplina na escolha. Senti-me verdadeiramente chic ao levar pijama de calções e blusa e pijama de leggings e camisola! E que jeito me fizeram os dois!



No fim tinha de caber tudo na moto, não gosto de levar coisas amarradas no banco, fico sempre com a sensação de que alguém vai mexer, o vento vai levar, sei lá! Claro que no caminho acabo por ir prendendo lá atrás o fato de chuva e coisas que me vão incomodando nas malas, mas isso será mais para a frente, ao sair de casa tem de estar tudo dentro das malas!



O meu moçoilo não me conseguia apanhar quieta numa foto!  Very Happy
Claro que eu não parto de animo leve, eu sei que vou ter saudades dele, que a cada vez que algo corra menos bem vou precisar do seu conforto, que terei saudades da sua voz, mas isso não é uma ancora ao meu lugar! Como dizia Saint-Exupéry, “não há longe nem distancia para aqueles que se amam”, ou então o mundo seria uma imensa prisão!





Uma ultima foto ao conta-quilómetros da minha moto, para que possa ir controlando os quilómetros feitos. Os meus planos e cálculos apontavam para perto dos 20.000km, o que poderia implicar ultrapassa-los e isso sempre me preocupa um bocado. É sabido que eu não gosto de fazer revisões fora, não gosto que me mexam na moto, e por isso os 20 mil quilómetros são aquela barreira que eu não gosto de ultrapassar… e a moto já levava 2.000km feitos..



Este ano, à semelhança do ano passado, o meu amigo Filipe Marques iria partir de férias na mesma altura que eu e, como é um tipo despreocupado, bem-disposto e boa companhia, voltou a acompanhar-me nos primeiros dias de viagem. Um dia eu disse que nunca mais ninguém viajaria comigo, depois de algumas más experiências com pessoas invasivas que não iriam a lado nenhum por conta própria, mas seguiram comigo tentando impor a sua vontade a vedetismo. Mas também já tive boas experiências, como quando a minha amiga Antónia me acompanhou até à Suíça e Itália, por isso nem sempre posso dizer não, quando quem me acompanha pode até enriquecer a viagem com bom humor e bom ambiente.

Claro que, certamente, verem um homem acompanhar-me deverá gerar as fantasias mais criativas que se possa imaginar, mas a verdade não deixa de ser verdade porque as pessoas se põem a fantasiar.

Então a primeira paragem foi em Bragança, para um ultimo repasto bem português e para que ele se juntasse a mim.



E seriam esta “peste” e a sua Kawasaki GTR a minha companhia nos próximos 9 dias.



Até amanhã em Espanha...

29 de julho de 2017

Eu sempre olho para o céu, ele sempre me inspira como se fosse mudando a cada passo do meu caminho e o ultimo pôr-do-sol em Portugal ficaria na minha memória por muitos dias…



Coincidências da minha motita, ao passar a fronteira para Espanha atingiu uma capicua interessante, daquelas que nunca posso deixar de registar e que durante toda a viagem seria a bitola que eu mantinha memorizada para calcular quantos quilómetros tinha feito. Afinal é muito mais fácil memorizar um numero destes do que os 44.237 registados ao sair de casa!



Atravessar a Espanha é sempre uma boa adaptação à viagem, nos primeiros quilómetros em que a gente ainda não sabe se é bom ou mau estar na estrada de novo, sobretudo porque está bastante calor e o sol atesta com força!

E, para quem se questiona porque não vou direta a França e paro sempre em Espanha... eu nunca faço muitos quilómetros nos primeiros dias de uma grande viagem!

Eu sei que a tendência é correr para o mais longe possível, para atravessar a Espanha de uma vez só e chegar rapidamente onde a novidade começa, mas a verdade é que é nos primeiros dias que o corpo se habitua à moto, à estrada e ao acumular de quilómetros, por isso não interessa para nada esgota-lo e depois esperar que os dias seguintes sejam de alegria na estrada, com o rabo pisado, a coluna meio torta e as mãos doridas, de se ter feito demasiados quilómetros no período de adaptação!

Mas isso é apenas a minha opinião e experiência, das muitas viagens e muitos milhares de quilómetros que já fiz por essa Europa fora...



Eu saí de casa depois de muitas voltas dadas, porque como sempre tudo parece acontecer em vésperas de eu partir, mas a mamã do Filipe Marques é uma querida e fez-nos um farnel para vários dias! Por isso era só escolher uma bela sombra para parar, com um café por perto para fornecer a “canha” geladinha, e pronto!



Vilagarcia de Campos apareceu no nosso caminho, com um castelinho na berma da estrada e a praça com tudo o que era preciso!
E, enquanto o rapaz se passeava pela praça ao sol namorando ao telemóvel, eu fui explorando o farnel e enchendo a barriga, que isto de andar de moto faz fome!  😉






O castelinho fica numa rota de castelos que pretendo explorar, mais dia menos dia, mas não naquele dia, em que tinha outros destinos em mente! Por isso eu vou voltar ali!



Eu sempre desenho os meus caminhos de forma a que não seja a maior seca percorre-los e, já que passaria ali perto, tinha de ir até Medina de Rioseco, uma terra histórica na história da Espanha.



E o seu centro histórico é tão pitoresco, com as arcadas com pilares de madeira a criar as perspetivas mais inspiradoras sobre as ruelas estreitas!







Uma coisa que me perguntam muitas vezes é se eu visitei a igreja tal ou este e aquele museu! Honestamente, eu visito muita coisa mas a minha concentração e resistência não me permitem fazer uma viagem tão extensa visitando tudo o que me aparece pela frente! Assim, se as igrejas estão abertas e são de visita gratuita, eu entro, senão olho por fora e sigo! Os museus… numa viagem posso visitar um ou dois, nunca mais! Eu não sou uma maquina de absorver toda a cultura de uma vez!



Ali na zona passa o Canal de Castilla, uma obra espantosa do Século XVII que tem mais de 200 quilómetros de extensão.



claro que eu não o queria ver pelo interesse da engenharia hidráulica empregue e sim pelas perspetivas que ele provoca ao visitante!



Não há mais nada em redor, para além do canal e da imensidão dos campos ondulantes de palha seca, mas esse contrate surreal sempre me apaixona, por isso fui seguindo à procura das perspetivas mais interessantes!



Aquela GTR teve de ter toda a paciência para me seguir na minha procura! eheheheh



Mas se a estrada é boa e a paisagem é inspiradora, nada custa!



E lá estava o ponto que eu procurava, em Ribas de Campos!



Onde as eclusas do Canal de Castilla estão por todos os lados, sobretudo aquela que é a mais espetacular.







E foi um momento refrescante no nosso caminho, com temperaturas a esturricar um pouco a mioleira!





Então entramos na província da Cantábria, onde dormiríamos naquela noite.



A Espanha tem estas coisas espantosas, num momento é tudo plano e quente, e no momento seguinte tudo muda, muda-se de paisagem, sobrem-se montes, a temperatura desce e é como se fosse outro país! Uma delicia!



San Martín é uma aldeia minúscula, daquelas que eu adoro, sem turistas aos magotes por todo o lado, onde a gente pode parar e estar em paz! E tem um albergue com perspetivas muito bonitas sobre um jardim bem cuidado e o monte lá ao fundo.



Um ambiente muito inspirador para relaxar.

Havia outra moto no local, uma Crossruner, as nossas meninas não dormiriam sozinhas aquela noite!



E o pátio era inspirador, para conversas ao anoitecer, com uma cerveja gelada a acompanhar…



… e românticos momentos de namoro ao telemóvel, claro!  😉



Amanhã seguiremos para França…

________________________
Beijucas!   Olá


Viajar é mais assustador para quem fica do que para quem vai!
avatar
Gracinda Ramos
Ainda é motorato!
Ainda é motorato!


http://gracindaramos.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escandinávia 2017

Mensagem por tmr77 em Qui Nov 08 2018, 10:29

Espetáculo Palmas
avatar
tmr77
Zero à esquerda
Zero à esquerda


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escandinávia 2017

Mensagem por Carlospira em Qui Nov 08 2018, 11:32

Boas,

Como eu tinha saudades de viajar na tua companhia por aqui !!!!!!!!!!!!!!!!!!

Como sempre, palavras para quê... Very Happy Very Happy Very Happy

" Bota " o resto das photos e palavras !! Smile Smile

Cumprimentos

Carlos

________________________
CARLOS PIRES
Mama Sumae !!
avatar
Carlospira
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escandinávia 2017

Mensagem por Gracinda Ramos em Qui Nov 08 2018, 18:02

Estão a gostar? Então segue mais um episódio já a seguir!

________________________
Beijucas!   Olá


Viajar é mais assustador para quem fica do que para quem vai!
avatar
Gracinda Ramos
Ainda é motorato!
Ainda é motorato!


http://gracindaramos.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escandinávia 2017

Mensagem por Gracinda Ramos em Qui Nov 08 2018, 18:04

30 de agosto de 2017


A sensação de acordar longe de casa, no inicio de uma viagem, é sempre tão gratificante, que a gente olha em redor e apetece sair à descoberta de tudo! O café da manhã sabe pela vida, como se fosse o melhor do mundo, porque parte do seu sabor tem origem no nosso ânimo apenas! Mas a verdade é que eu ainda iria sentir muita vez saudades do café de Espanha, quando o que há por todo o lado é fraco, caro e de mau sabor!

Conhecemos o casal que viajava na Crossrunner, eram espanhóis e estavam a dar uma volta bem mais pequena que as nossas.



Não havia sol no dia seguinte, o que conferiria à visita à pequena aldeia um toque de mistério que sempre me agrada. Andar para trás no tempo com nuvens inspiradoras em redor, pode ser muito interessante e naquele dia foi mesmo.

Estávamos num pequeno paraíso natural, junto ao Parque Natural Callados del Azón, onde eu já passei em tempos, descobrindo as pequenas histórias e lendas que o encantam, típicas de povos muito antigos.



Logo ali abaixo ficava a igreja, metade em mau estado e metade em ruinas. Uma pena porque tem ar de ter uma boa meia dúzia de séculos a merecer mais respeito e cuidado!



E as casas em redor são tão antigas como ela!



Mas o pequeno cemitério é que me prendeu a atenção! Os sítios abandonados sempre têm uma aura de encanto.





e aquele tinha ar de ter sido abandonado até pelos seus habitantes, a considerar para portinholas abertas!





Eu sei que posso ser uma seca quando me ponho a explorar, espera aí rapaz, que eu já vou!



E os montes eram a maior inspiração, com aquele céu deslumbrante que parecia tornar tudo pequeno abaixo de si!



E pusemos rodas ao caminho para seguirmos para França!



Fomos seguindo na direção de Irun, parando aqui e ali para tomar café e dar uma olhada a cada local. Sim, Filipe, quem me acompanha tem de esperar de vez em quando enquanto eu dou uma olhada em redor! Very Happy



E é claro, um céu de chumbo daqueles tinha de nos obrigar a vestir as tralhas da chuva!



Mesmo na porta de um supermercado com o povo a olhar para nós e o meu “a culpa é toda tua!” para animar! Afinal para que serve a companhia se não for para eu lhe pôr as culpas todas de tudo o que vai acontecendo?



Mas é tão bom estar de volta à estrada que a chuva pouco importa ou perturba e as paisagens são sempre espantosas, mesmo que milhares de vezes já trilhadas!



Eu já tinha estado em Mont-de-Marsan, mas as perspetivas com que olho são sempre diferentes e a cidade parece outra vista de outros ângulos. É bom voltar onde já estive e sentir coisas diferentes!





Há terras que nos aparecem no caminho e são mais bonitas de longe do que de perto, Tonneins, por exemplo, com as casas penduradas na margem do Garronne!





Claro que se não houver mais nada para fazer, a gente aproveita sempre para comer qualquer coisita!



Mas a França é linda em todos os seus caminhos e eu vou sempre espreitando e registando pormenores que me fascinam.



Claro que é preciso ter-se paciência para me acompanhar, mas é mais forte do que eu olhar e registar o que me encanta!



Então apareceu Monpazier no nosso caminho, como um dos “plus belle villages de France”. Confesso que quando vejo uma tabuleta daquelas sempre me apetece parar e explorar! O que vale é que o meu perseguidor já tem os mesmos instintos que eu e nem foi preciso convence-lo a parar.



E valeu a pena parar! Que terrinha mais lindinha!
Quando alguém comenta que um dia eu não terei mais nada para ver nesta Europa, eu sempre lembro cá para mim a quantidade de coisas novas que descubro a cada vez que passo nos mesmo sítios…



A cidadezinha faz-nos andar para trás até à sua origem medieval, com arcadas em redor da praça e portais lindos!





A considerar pelo movimento, não deve ser um grande destino turístico e ainda bem, pois o ambiente era sereno e agradável assim mesmo!



Ia haver um concerto na igreja de Saint-Dominique por isso não a pude ver por dentro. Por fora parece uma manta de retalhos, com o acumular de emendas e acrescentos, desde a sua fundação no século XIII.



Apetecia ficar ali até à hora de jantar, sentar numa esplanada e apreciar o entardecer, mas o nosso destino era mais à frente…



Momentos em que a minha moto é maior que a GTR!



E o sol pôs-se sobre o Dordogne…



Amanhã iremos explorar a zona e só depois seguiremos para leste…
avatar
Gracinda Ramos
Ainda é motorato!
Ainda é motorato!


http://gracindaramos.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escandinávia 2017

Mensagem por Vitor Silva em Sex Nov 09 2018, 10:58

Que descrição BRUTAL, só tenho pena de ter sido apanhado desprevenido e não tinha preparado as pipocas... Haaaa mas no próximo episódio já as trago!!!!!
Muito obrigado pela partilha companheira Gracinda, continua a fazer nos sonhar...
Vrummm Vrummm Vrummm
avatar
Vitor Silva
Zero à esquerda
Zero à esquerda


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escandinávia 2017

Mensagem por Gracinda Ramos em Sab Nov 10 2018, 11:22

@Vitor Silva escreveu:Que descrição BRUTAL, só tenho pena de ter sido apanhado desprevenido e não tinha preparado as pipocas... Haaaa mas no próximo episódio já as trago!!!!!
Muito obrigado pela partilha companheira Gracinda, continua a fazer nos sonhar...
Vrummm Vrummm Vrummm

Ainda vais ter muito tempo para tratar da pipocas, a viagem foi longe e tem muitos episódios! Laughing

________________________
Beijucas!   Olá


Viajar é mais assustador para quem fica do que para quem vai!
avatar
Gracinda Ramos
Ainda é motorato!
Ainda é motorato!


http://gracindaramos.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escandinávia 2017

Mensagem por Gracinda Ramos em Sab Nov 10 2018, 11:24



Tínhamos um dia inteiro para explorar em redor, entre Limousin, Dordogne e Auvergne, regiões cheias de pequenos encantos para descobrir. Eu sempre me perco entre pequenas aldeias medievais e paisagens de rara beleza por ali, e sempre deixo tanto para ver a cada passagem!



Com as motos livres de bagagens é sempre mais fácil sair explorando, com espaço para guardar capacetes e blusões e caminhar um pouco aqui e ali!



Turenne fica pertinho dali, uma povoação medieval encantadora, no topo de um penhasco, com perspetivas que parecem ilustrações saídas de um livro de historinhas.



Impossível não nos encantarmos ao passear pelas ruas íngremes e estreitas, ladeadas de belas casas com torres e telhados de ardósia.







No topo fica o que resta do castelo que está na origem da povoação. Não, o Filipe não ficou lá preso, foi só olhar pelas grades!



E apetece passear por ali, fotografar tudo uma vez e outra, guardar na memória tão belo lugar!





Que bem ficavam as nossas motos estacionadas cá em baixo, que a França é um pais delicioso para se passear de moto, elas são aceites em todo o lado com simpatia!



E Turenne é tão encantadora vista por dentro como por fora, com o declive verde dos terrenos em redor a tornar o quadro encantador!





Há uns anos, numa passagem na zona eu visitei Collonges-la-Rouge, uma povoação que, tal como o nome indica, é vermelha, de origem que se perde em tempos medievais muito remotos. Eu sabia que ela era ali perto, por isso pus-me a inventar para ir até lá. Quando eu me ponho a inventar caminhos tendo a escolhe-los bem criativos!



E lá estava ela, toda em arenito vermelho, quase surrealista como eu me lembrava que era!



Tal como Turenne, Collonges é uma das mais belas aldeias de França e é fácil entender porquê!





E os recantos encantadores estão por todos os lados, às vezes com gente a tentar fazer conjunto! Eheheheh







A igreja, toda em pedra vermelha, tem um tímpano no portal de entrada em pedra branca e o pormenor sempre me fascina!



Não sou a pessoa mais religiosa do mundo, mas tenho o habito de pôr uma velinha de vez em quando, em algumas igrejas quando viajo.



Sim, apetece disparar fotos em todas as direções e mesmo assim não se captaria todo o encanto do local!





Mas a região está cheia de coisas bonitas, mais à frente fica Curemont, mais umas das mais belas aldeias de França, com castelos e torres entre ruas estreitas e casas em pedra amarela.





Voltamos a parar as motos e a caminhar por ali, como quem viaja no tempo para trás.



Há sempre uma serenidade nestas povoações que me atrai e fascina, como se o tempo passasse mais devagar e a calma se apoderasse de quem visita!





E quando o calor apertava já, parar numa esplanada e beber uma cerveja fresca até tem outro sabor, com a beleza e serenidade em redor!






Decidimos que teríamos de fazer um picnic algures, num local fresco, porque não iriamos perder muito tempo num restaurante com tanta coisa bonita para ver!



Arranjamos um recanto debaixo de uma ponte, com o rio a espreitar, que parecia que tinha ar condicionado no meio do calor tórrido que se se fazia sentir!



Selfie de comilões, com a top-case da GTR a fazer de dispensa/mesa/cozinha e, a completar o quadro, as motos ao fundo à espera, como os cãezinhos à porta do restaurante.



Seguimos para Tournemire. Definitivamente o dia foi dedicado a sítios de sonho e de contos de fadas!



Uma povoação era vermelha, outra amarela e Tournemire é essencialmente cinzenta!



A igreja é do século XII, por isso a origem da aldeia não é difícil de situar na história.



O château d'Anjon, que esteve na origem da importância da povoação está aberto a visitas, mas não seria desta vez que o visitaríamos, com o calor o que apetece é parar numa sombra e descansar!



Caminhar cansa mais quando está calor, claro!



Qualquer canto fresco é apetitoso, mas não uma casa de banho onde parece que só se cabe de pé, oh Filipe! eheheh



Estávamos num pedaço de mundo privilegiado e era isso que apetecia explorar ainda, antes de o sol se pôr!



E ainda havia uma ultima povoação de encantar: Salers

“Tinha decidido visitar Salers, desde que a minha amiga Sanchinha Pinto me falou dela. Hoje passeei-me finalmente pelas suas ruas encantadoras e o meu pensamento era sobre como ela é tão medieval! Tudo é tão bonito por ali, tão perfeito e deslumbrante!”
(in Passeando pela Vida – Facebook)



Salers está também no topo de uma colina, como é tão característico neste tipo de povoados de origem medieva. Uma forma de se defenderem mais facilmente em tempos menos seguros.



Mesmo com turistas passeando-se pelas ruelas, o ambiente mantinha a serenidade caraterística daqueles povoados.





A Église Saint-Mathieu estava fechada, claro, já era muito tarde para visitas e para missas! Uma mistura de estilo românico com gótico que só pude apreciar de fora.



Mas apreciar os exteriores era bastante compensador. Tão diferentes pedras em cada local que visitamos, como se tivéssemos andado muito quilómetros e mudado de região em região para ver tanta diversidade e, no entanto, era tudo tão perto!





E, como quando é verão e o tempo está bom parece que o dia nunca mais acaba, ainda fomos descobrindo outras belezas a caminho de “casa”.



Quando até o próprio caminho é inspirador não se perde a vontade de explorar!



Foi quando passamos em Argentat!



Havia restaurantes com esplanadas junto ao rio e a missão, de repente, foi procurar “Moules Frites” - mexilhões com batatas fritas - tão típicos e comuns por terras de França!





O sitio é tão inspirador mas, por estranho que pareça todas as esplanadas eram de gelados, hamburgers, crepes e pizzas! Como é possível num país com fama de boa cozinha só se encontrar porcarias estrangeiras para comer num sitio daqueles?



Uma paisagem e um ambiente inspirador para comer… comida de plástico?



Amuamos e fomos para casa cozinhar… sem Moules nem valia a pena ir gastar dinheiro para restaurantes…



Amanhã seguimos para Annecy


________________________
Beijucas!   Olá


Viajar é mais assustador para quem fica do que para quem vai!
avatar
Gracinda Ramos
Ainda é motorato!
Ainda é motorato!


http://gracindaramos.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escandinávia 2017

Mensagem por Rico Sousa em Dom Nov 11 2018, 11:33

Mto Bom. Essas aldeias aguçam a vontade de botar pé na estrada.
Venha o resto Rock in Fixe

________________________

... e vamos com calma!
FJRico
avatar
Rico Sousa
Zero à direita
Zero à direita


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escandinávia 2017

Mensagem por Gracinda Ramos em Seg Nov 12 2018, 18:43

1 de agosto de 2017


A França é sempre tão inspiradora que apetece ficar mais um dia e outro no mesmo lugar, para poder explorar em redor todos os pequenos recantos anónimos que não constam nos roteiros dos turistas e que são cheios de encanto e história.

Mas haverá sempre mais uma série de outras viagem em que passarei por ali, para explorar mais um pouco. A noite seguinte seria ainda passada em terras de França, com algumas curiosidades a explorar pelo caminho, por isso a beleza continuaria!



O céu estava encoberto e cheio de grandes nuvens cinzentas, mas não ameaçava cair-nos em cima, o que era uma grande coisa!



Despedida da hospedagem daquela noite!

A sensação de mudar de casa quase diariamente sempre me agrada e enche de curiosidade! Quando faço as reservas crio imagens dos locais na minha mente, baseada nas fotos do site e nos comentários de outros hospedes, depois descobrir cada sitio é uma novidade diária que me entusiasma! E, se aquele sitio onde pernoitamos era curioso, tinha mais uns 24 ou 25 para descobrir até ao regresso a casa!



A parte mais chata é sempre encaixar tudo direitinho na moto, como quando saí de casa, para que a bagagem não se transforme numa tralha bagunçada por todo o lado! Nem me estou a imaginar a acampar e ter de montar, desmontar e arrumar tudo na moto a cada paragem, mas um dia hei-de experimentar, numa viagem em que fique vários dias no mesmo sitio e não tenha de repetir a operação 30 vezes!



Ali perto, no nosso caminho, ficava Tulle. O transito era tão complicado que nem apetecia andar muito por lá, foi mais uma pausa para tomar café e ver a igreja e pouco mais. Há dias em que não apetece de todo andar na luta no meio dos carros!



Eu já tinha estado na cidade, mas nem me lembrava mais! A Catedral de Notre-Dame de Tulle merecia uma vista, ao menos por ali não havia nem transito nem bandos de turista, era tudo paz!



A catedral, gótica, está mutilada no seu altar onde faltam o transepto, o deambulatório e o próprio altar. Contrariamente ao que se possa pensar, já que Tulle foi palco de momentos terríveis aquando da Segunda Grande Guerra, a ruína de parte da igreja é muito anterior a esses acontecimentos. Ao que parece no século XV já havia problemas com o seu estado e, muito antes do século XX, foi saqueada, abandonada convertida em armazém e só não foi demolida porque a obra ficaria muito cara e ela não valia a despesa… como as mentalidades foram mudando ao longo da história até se começar a dar valor ao que é de preservar, para lá da religião ou da politica!



Em frente à catedral havia uma esplanada ótima para sentar e tomar café, que isto de não ter café decente torna difícil controlar o sono!



E o café era mais aparato do que sabor! Aparato e preço sempre em alta, qualidade e sabor sempre uma bosta!



E o dia seria feito de belas paisagens naturais, porque nem só de cidades e aldeias se enchem os olhos por ali!





As perspetivas da paisagem, verde e ondulante, com as povoações a aparecerem de quando em quando ao lado da nossa rua, tornam aqueles percursos um encanto permanente!



Depois vêm os montes e as estradas inspiradoras que os percorrem, como eu tanto gosto!



Atravessar o Parc des Vulcans d’Auvergne foi muito bonito!





É dos tais percursos que a gente não sabe se deve curtir a estrada ou parar a todo o momento para curtir a paisagem!





Sentia-me perseguida o tempo todo!



Ok, de vez em quando também me sentia perseguidora!



Então parávamos para picnic



E mais uma “mijoca” de café!
Não faças essa cara que, quando não há melhor não se põe defeito!



Então chegamos à bela Annecy!

E foi no momento mais encantador que ela pode ter para mim, ao entardecer, quando o céu ainda é luminoso, mas já acentua os contrastes nos brilhos das águas dos canais, com as luzes que se começam a acender.



Annecy está ligada à minha história como um paraíso onde me refugiei muitas vezes, vinda de Genève na minha pequena motoreta, para passear, relaxar, ler e desenhar, nos meus tempos de estudante…



E a sua aura nunca se quebrou, continua a saber a paraíso encantado a cada vez que lá volto, mesmo quando está repleta de turistas e movimento.



Nós já só tínhamos em mente encontrar as “Moules Frites” que nos vinham a fazer salivar há dias! Mas seguramo-nos, como gente civilizada, para visitar um pouco a cidadezinha antes de escurecer completamente. Claro que a gente segurou-se porque não faltavam menus com os ditos mexilhões um pouco por todo o lado, por isso era garantido que nos iriamos deliciar numa esplanada qualquer, dali a nada. Aguenta mais um pouco Filipe!







E lá veio um panelo de mexilhões para cada um, que coisa boa!



Oh p’ra ele, parece um menino feliz!



Annecy nunca me desiludirá, sempre bela, sempre com as comidas típicas de lá que eu adoro…





Uma ultima foto nas portas da cidade...



E fomos dormir que amanhã seguiríamos para o centro da Suíça…

________________________
Beijucas!   Olá


Viajar é mais assustador para quem fica do que para quem vai!
avatar
Gracinda Ramos
Ainda é motorato!
Ainda é motorato!


http://gracindaramos.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escandinávia 2017

Mensagem por Gracinda Ramos Hoje à(s) 20:09

2 de agosto de 2017

O trajeto não seria longo naquele dia.
Não é preciso fazer muitos quilómetros para me encantar com a Suíça e eu queria ter tempo para a atravessar mais uma vez. Com um dia de sol, qualquer percurso é agradável e simpático por ali. Iriamos passar em Genève, onde eu não tinha passado no ano anterior, e pelo menos ir até ao Jato de Água, era “obrigatório”.



E como sempre que se faz a ligação entre Annecy e Genève, lá estava a Pont de la Caille para tirar a foto da praxe com a minha Negrita, que ainda não tinha lá passado. Todas as minhas motos passaram ali, à excepção da primeira que nunca foi tão longe.



O Filipe também nunca lá tinha ido…. Nota-se!



Mas já tinha ido a Genève muita vez e ficou todo contente na mesma, por lá voltar!



Eu sempre gosto de ir “tomar um banho” pelo cais do jato, mesmo quando a agua cai por cima dele. Desta vez caía para o outro lado, mas foi um banho na mesma!



Eu tinha posto os braços de fora na esperança de queimar um pouco e deixar o bronzeado à trolha, mas não adiantou muito, continuaram de duas cores.

Facilitou a tarefa de me enxugar com a toalha da moto depois do banho!



Quanta alegria debaixo de uma torre de água de 140 metros de altura!



O dia estava mesmo bom para macacadas, banhos e fotos por ali!



Mas a cidade estava meio desarrumada e cheia de gente, no rescaldo das festas, por isso apenas demos uma voltinha até à ONU e seguimos para paragens mais serenas.



Eu sempre gosto de passar em Gruyères para matar saudades dos pratos de queijo Suíços. A cidadezinha é linda e a tradição manteve-se!



A sua beleza medieval é sempre tão acolhedora, desde o momento em que a vi pela primeira vez e, a cada vez que volto, é como se voltasse para trás no tempo também. Reconfortante!





Estava mais do que na hora de comer por isso enfiamo-nos no Chalet, o restaurante mais típico lá do local, onde tudo é tão bonitinho e pitoresco





e comemos um fondue de queijo divinal!



Aquela cara não é de duvida ou insatisfação, é mais de “quando param as fotos para eu poder comer?”



E era tão bom como eu me lembro de ser!



O almoço foi caro, mas o momento foi único, com uma menina portuguesa simpática a atender-nos e um ambiente bem típico e agradável! Acho que vou continuar a lá voltar, a cada vez que passe!



Só passear por ali me dá vida!



A povoação fica numa colina e a perspetiva do vale, lá em baixo, é tão bonita, que sentamos na relava e ficamos a apreciar. Claro que a barriga estava tão cheia de fondue, que sentar ou deitar na relva era tudo o que apetecia fazer!



O que eu gosto nestes países, França e Suíça, é o cuidado de terem espaço especial para motos, em cantos agradáveis, para que não esturriquem ao sol!



E quando a barriga já se tinha acomodado com o almoço, veio o caminho serpenteante, para ajudar à digestão!



Eu sempre me encanto com as perspetivas daquelas ruas, com paisagens apaixonantes, mesmo quando há motos na minha frente! 😉



O destino era o Brienzsee, um dos lagos de Interlaken, onde iriamos ficar por duas noites.

“Brienzersee é um dos belos lagos suíços que parecem saídos do paraíso. A gente passeia pela sua margem com a relva a chegar até às águas onde podemos molhar os pés ou tomar banho livremente. Mas sentar num banco e ficar a olhar, tentando fazer parte da paisagem, sem nada a perturbar, é do mais relaxante que posso fazer por ali. Interlaken é logo ali, cheia de vida e movimento, tanta paz e tanta agitação, nada falta para fazer qualquer pessoa feliz!”

(in Passeando pela Vida – Facebook)



Avistava-se neve, no topo dos montes para lá de Interlaken!



E, de Interlaken até Iseltwald, o caminho era junto ao lago, com direito a paisagens privilegiadas e sensações únicas.





Iseltwald é uma povoação minúscula, de origem que se perde no tempo de tão antiga que é, que fica quase sobre o lago, por isso ele está por todo o lado ali…



em perspetivas de campos cultivados e jardins, mesmo na sua margem!



E as casas são chalés de madeira, bem tradicionais e lindos!





Um ambiente perfeito para conversas ao entardecer, com o sol a pôr-se para lá dos montes, no fim do lago…




“Registos de viagem – 1

Hoje o quarto é uma tenda no Hostel! É uma sensação curiosa acampar sem armar barraca! A paisagem é um dos lagos de Interlakem lindo, rodeado de altas montanhas. "Trago comigo" o amigo Filipe Marques que vai a caminho da Alemanha e é curiosa a sensação de ter com quem partilhar belezas inenarráveis, quando se está habituado a viajar a solo. Vamos passear para as paisagens mais bonitas deste país pelos passos de montanha mais inspiradores.
Até logo”

(in Facebook)



Tão bom estar de volta a este país… amanhã iremos passear um pouco em redor!
avatar
Gracinda Ramos
Ainda é motorato!
Ainda é motorato!


http://gracindaramos.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escandinávia 2017

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum